ADOÇÃO DAS IFRS NO BRASIL: UMA ANÁLISE DA COMPARABILIDADE DOS RELATÓRIOS FINANCEIROS E DA ACURÁCIA DAS ESTIMATIVAS DE CONSENSO DOS ANALISTAS

Autores

  • Diane Rossi Maximiano Reina Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCON) e do Departamento de Ciências Contábeis da Universidade Federal do Espírito Santo – UFES/ES
  • Luiz Nelson Guedes de Carvalho Professor Associado do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC) da FEA-USP/SP
  • Donizete Reina Professor da Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
  • Sirlei Lemes

DOI:

https://doi.org/10.22561/cvr.v33i1.5748

Palavras-chave:

IFRS, Comparabilidade, Acurácia do analista, Estimativa de Consenso dos Analistas, Relatórios Financeiros

Resumo

O aumento da comparabilidade dos relatórios financeiros entre os países é uma das principais motivações para o apoio permanente à convergência às normas internacionais de contabilidade. Além disso, a comparabilidade afeta os usuários finais dos relatórios financeiros, uma vez que os analistas de mercado podem utilizar as informações das empresas do mesmo setor econômico como referência para a elaboração da estimativa de consenso. Assim, o objetivo desta pesquisa foi investigar o impacto da comparabilidade dos relatórios financeiros na acurácia da estimativa de consenso dos analistas de investimento no mercado brasileiro após a adoção das IFRS. O estudo é quantitativo, descritivo e o período analisado compreende os anos de 2005 a 2015. Além disso, a comparabilidade foi mensurada pelo modelo de De Franco, Kothari e Verdi (2011) e, para testar a relação das variáveis, optou-se pela análise de dados em painel. Os resultados mostraram que a comparabilidade individual média entre as empresas não apresentou variações significativas no período de pós-adoção das Normas Internacionais de Contabilidade (IFRS). Todavia, a comparabilidade intertemporal das empresas ao longo do período apresentou variações positivas. Quanto à acurácia, não foram observadas variações significativas nos períodos antes e após a adoção das IFRS. No entanto, as variáveis comparabilidade média e intertemporal influenciam na acurácia de forma significativa e negativa. Assim, os resultados mostram uma associação significativa entre o aumento da comparabilidade dos relatórios financeiros no Brasil e um aumento na precisão das estimativas de consenso dos analistas com a adoção do IFRS.

Biografia do Autor

Diane Rossi Maximiano Reina, Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCON) e do Departamento de Ciências Contábeis da Universidade Federal do Espírito Santo – UFES/ES

Doutora em Contabilidade pela FEA-USP. Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da UFES.

Luiz Nelson Guedes de Carvalho, Professor Associado do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC) da FEA-USP/SP

Doutor em Contabilidade pela FEA-USP. Professor do Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA-USP.

Donizete Reina, Professor da Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

Doutor em Contabilidade. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da UFES.

Sirlei Lemes

Doutora em Contabilidade pela FEA-USP. Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da UFU.

Referências

Acker, D., Horton, J., & Tonks, I. (2002). Accounting standards and analysts’ forecasts: the impact of FRS3 on analysts’ ability to forecast EPS. Journal of Accounting and Public Policy, 21(3), 193-217. DOI: https://doi.org/10.1016/S0278-4254(02)00049-2

Amato, J. G., Lima F. G., Gatsios, R. C., & Assaf, A. Neto. (2016). Acurácia dos analistas na previsão de lucros das instituições financeiras no Brasil: impacto da adoção do padrão IFRS. Anais do Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, Ribeirão Preto, SP. CD-ROM.

Ashbaugh, H., & Pincus, M. (2001). Domestic accounting standards, international accounting standards, and the predictability of earnings. The Accounting Review, 39(3), 417-434. DOI: https://doi.org/10.1111/1475-679X.00020

Bae, K. H., Tan, H., & Welker, M. (2008). International GAAP differences: the impact foreign analysts. The Accounting Review, 83(3), 593-628. DOI: https://doi.org/10.2308/accr.2008.83.3.593

Ball, R. (2006) International financial reporting standards (IFRS): pros and cons for investors. Accounting and Business Research, 36, 5-27. DOI: https://doi.org/10.1080/00014788.2006.9730040

Barth, M. E. (2013). Global Comparability in Financial Reporting: What, Why, How, and When? China Journal of Accounting Studies, 1(1), 2-12. DOI: https://doi.org/10.1080/21697221.2013.781765

Barth, M. E., Landsman, W. R., & Lang, M. H. (2008). International accounting standards and accouting quality. Journal of Accounting Research, 46(3), 67-498. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1475-679X.2008.00287.x

Barth, M. E., Landsman, W. R., Lang, M., & Williams, C. (2012). Are IFRS-based and US GAAP-based accounting amounts comparable? Journal of Accounting and Economics, 54(1), 68-93. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jacceco.2012.03.001

Bhat, G., Hope, O. K., & Kang, T. (2006). Does corporate governance transparency affect the accuracy of analyst forecast? Accounting and Finance, 46(5), 715-732. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1467-629X.2006.00191.x

Bradshaw, M. T.; Miller, G. S. (2008). Will harmonizing accounting standards really harmonize accounting? evidence from non-U.S. firms adopting U.S. GAAP. Journal of Accounting, Auditing & Finance, 23 (2), 233-264. DOI: https://doi.org/10.1177/0148558X0802300206

Brochet, F., Jagolinzer, A. D., & Riedl, E. J. (2013). Mandatory IFRS adoption and financial statement comparability. Contemporary Accounting Research, 30(4), 1373-1400. DOI: https://doi.org/10.1111/1911-3846.12002

Brown, L. (1997). Analyst forecast errors: additional evidence. Financial Analyst Journal, 53(6), 81-88. DOI: https://doi.org/10.2469/faj.v53.n6.2133

Byard, D., Li, Y., & Weintrop, J. (2006). Corporate governance and the quality of financial analysts' information. Journal of Accounting and Public Policy, 25(5), 609-625. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jaccpubpol.2006.07.003

Byard, D., Mashruwala, S., & Suh, J. (2017). Does the 20-F reconcoliation affect investors´ perception of comparability between foreigh private issuers (FPIs) and U. S. firms? Accounting Horizons, 31(2), 1-23. DOI: https://doi.org/10.2308/acch-51635

Choi, F. D., Frost, C. A., & Meek, G. K. (2001). International Accounting. Upper Sanddle River: Pearson Education.

Conroy, R., & Harris, R. (1987) Consensus forecast of corporate earnings analysts' forecast and time series methods. Management Science, 33(6), 725-738. DOI: https://www.jstor.org/stable/2632257

Costa, F. M., Reis, D. J., & Teixeira, A. M. (2012). Implicações de crises econômicas na relevância da Infomação contábil das empresas brasileiras. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade (REPeC), 6(2), 141-153. DOI: https://doi.org/10.17524/repec.v6i2.632

Cotter, J., Tarca, A., & Wee, M. (2012). IFRS adoption an analysts'earnings forecasts: Australian evidence. Accounting and Finance, 52(2), 395-419. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1467-629X.2010.00392.x

Dalmácio, F. Z. (2009). Mecanismos de governança e acurácia das previsões dos analistas do mercado brasileiro: uma análise sob a perspectiva da teoria de sinalização. (Tese de Doutorado). Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, São Paulo, Recuperado de https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-17122009-171118/pt-br.php

De Franco, G., Kothari, S., & Verdi, R. S. (2011) The benefits of financial statement comparability. Journal of Accounting Research, 49(4), 895-931. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1475-679X.2011.00415.x

FASB - Financial Accounting Standards Board (2018). Recuperado de: http://www.fasb.org/resources/ccurl/515/412/Concepts%20Statement%20No%208.pdf. Acesso em: 16 de maio 2018.

Favero, L. P., Belfiore, P., Takamatsu, R. T., & Suzart, J. (2014). Métodos Quantitativos com Stata: Procedimentos, Rotinas e Análise de Resultados. Rio de Janeiro: Elsevier.

Gatsios, R. C. (2013). Acurácia e dispersão das estimativas dos analistas no mercado de capitais brasileiro: impacto da adoção do padrão IFRS sobre a qualidade preditiva da informação contábil. (Dissertação de Mestrado). Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto. Recuperado de https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/96/96133/tde-12022014-172732/pt-br.php

Habib, A., Hasan, M. M., & Al-Hadi, A. (2017). Financial statement comparability and corporate cash holdings. Journal of Contemporary Accounting & Economics, 13(3), 304-321. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jcae.2017.10.001

Horton, J., Serafeim, G., & Serafeim, I. (2013). Does mandatory IFRS adoption improve th information environment? Contemporary Accounting Research, 30(1), 388-423. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1911-3846.2012.01159.x

Houqe, M. N., & Monem, R. M. (2016). IFRS Adoption, Extent of Disclosure, and Perceived Corruption: A Cross-Country Study. The International Journal of Accounting, 51(3), 363-378. DOI: https://doi.org/10.1016/j.intacc.2016.07.002

IASB - International Accounting Standards Board (2018). Recuperado de: http://www.ifrs.org/issued-standards/list-of-standards/conceptual-framework/. Acesso em: 16 de maio 2018.

Iudícibus, S. (2015). Teoria da Contabilidade. São Paulo: Atlas.

Jiao, T., Koning, M., Meterns, G., & Roosenboom, P. (2012). Mandatory IFRS adoption and its impact on analysts' forecasts. International Review of Financial Analysis, 21, 56-63, 2012. DOI: https://doi.org/10.1016/j.irfa.2011.05.006

Kim, J., Li, L. L., Lu, Y, & Yu, Y. (2016) Financial statement comparability and expected crash risk. Journal of Accounting and Economics, 61, 2-3, 294-312. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jacceco.2015.12.003

Kim, S., Kraft, P., & Ryan, S. G. (2013). Financial statement comparability and credit risk. Review of Accounting Studies, 18(3), 783-823. DOI: https://doi.org/10.1007/s11142-013-9233-z

Ernstbergerger, J., & Krotter, S. (2008). Analysts' forecast accuracy in Germany: the effect of different accounting principles and changes of accounting principles. Business Research, 1, (1), 26-53. DOI: https://doi.org/10.1007/BF03342701

Lang, M. H., & Lundholm, R. J. (1996). Corporate disclosure policy and analyst behavior. The Accounting Review, 71(4), 467-492. DOI: https://www.jstor.org/stable/248567

Lang, M. H., Lins, K. V., & Miller, D. P. (2003). ADRs, Analysts, and accuracy: Does cross listing in the United States improve a Firm’s information enrironment and increase Market Value? Journal of Accounting Research, 41(2), 317-345. DOI: https://doi.org/10.1111/1475-679X.00106

Lopes, A. B., & Iudicibus, S. (2012). Teoria Avançada da Contabilidade. São Paulo: Atlas.

Martinez, A. L. (2004). Analisando os analistas: estudo empírico das projeções de lucros e das recomendações dos analistas de mercado de capitais para as empresas brasileiras de capital aberto. (Tese de Doutorado). Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/2464

Martinez, A. L. (2007). Otimismo e viés de seleção dos analistas. Brazilian Business Review, 2(4), 104-118. Recuperado de: http://www.spell.org.br/documentos/ver/20514/otimismo-e-vies-de-selecao-dos-analistas/i/pt-br

Martinez, A. L. (2009). Cobertura de analistas, erros de previsão e earnings management no Brasil. Anais do Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação em Administração, São Paulo, SP. CD-ROM.

Martinez, A. L., & Dumer, M. C. (2013). Adoção das IFRS e as propriedades das previsões de lucros dos analistas: caso brasileiro. Revista Mineira de Contabilidade, 4(52), 53-62.

Martinez, A. L., & Salim, J. J. (2004). Analisando as previsões de resultados contábeis dos analistas de empresas brasileiras. Anais do Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação em Administração, Curitiba, Curitiba.CD-ROM.

Neel, M. (2016). Accounting Comparability and Economics Outcomes of Mandatory IFRS Adoption. Contemporary Accounting Research, 34(01), 658-690. DOI: https://doi.org/10.1111/1911-3846.12229

Pessotti, T. J., & Costa, F. M. (2013) Impacto da convergência às normas internacionais de contabilidade sobre a acurácia dos analistas do mercado de capitais brasileiro. Anais do Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação em Administração, Rio de Janeiro, RJ. CD-ROM.

Petaibanlue, J., Walker, M., & Lee, E. (2015). When did analyst forecast accuraccy benefit following IFRS adoption in the EU? International Review of Financial Analysis. 42, 278-291. DOI: https://doi.org/10.1016/j.irfa.2015.08.004

Ribeiro, A. M., Carmo, C. H. S., Fávero, L. P. L., & Carvalho, L. N. (2016) Poder discricionário do gestor e comparabilidade dos relatórios financeiros: Uma análise do processo de transição regulatória da contabilidade brasileira. Revista Contabilidade e Finanças, 27(70), 12-28. DOI: https://doi.org/10.1590/1808-057x201601900

Ribeiro, A. M. (2014). Poder discricionário do gestor e comparabilidade dos relatórios financeiros: uma análise dos efeitos da convergência do Brasil às IFRS. (Tese de Doutorado) Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-10062014-171046/pt-br.php

Roychowdhury, S., Shroff, N., & Verdi, R. S. (2019). The effects of financial reporting and disclosure on corporate investment: A review. Journal of Accounting and Economics, Forthcoming. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jacceco.2019.101246.

Santos, E. S., & Calixto, L. (2010). Impactos do início da Harmonização Contábil Internacional (Lei 11.638/2007) nos resultados das empresas abertas. RAE Eletrônica, 9(1). DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1676-56482010000100006

Shroff, N., Verdi, R. S., & Yost, B. P. (2017). When does the peer information environment matter? Journal of Accounting and Economics, 64, 2-3, 183-214. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jacceco.2017.03.005

Silva, H. R. L. F. (1998). A capacidade previsionária no mercado acionário brasileiro: um estudo focado nas previsões dos analistas de investimentos. Anais do ENCONTRO DA ANPAD, Foz do Iguaçu, Foz do Iguaçu. CD-ROM.

Silva, A. H. C., & Murcia, F. (2016). Transparência das demonstrações financeiras das sociedades de grande porte no Brasil: um avanço necessário. Revista do BNDES, 45, 325 -375. Recuperado de: http://web.bndes.gov.br/bib/jspui/handle/1408/9736.

Tan, H., Wang, S., & Welker, M. (2011) Analyst following and forecast accuracy after mandated IFRS adoptions. Journal of Accounting Research, 49(5), 1307-1357. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1475-679X.2011.00422.x

Yip, R. W., & Young, D. (2012). Does Mandatory IFRS Adoption Improve Information Comparability? The Accounting Review, 87(5), 1767-1789. DOI:https://doi.org/10.2308/accr-50192

Watts, R. L., & Zimmerman, J. L. (1990). Positive accounting theory: a ten year perspective. The Accounting Review, 65(1), 131-156. Recuperado de http://www.jstor.org/stable/247880

Weichao, L., Daoguang, Y., & Siyi, L. (2018) Accounting information comparability, demand differences and cross-firm information transfer. China Journal of Accounting Studies, 6(3), 321-361, 2018. DOI: https://doi.org/10.1080/21697213.2018.1567113.

Publicado

2022-04-30

Como Citar

REINA, D. R. M. .; CARVALHO, L. N. G. de .; REINA, D.; LEMES, S. ADOÇÃO DAS IFRS NO BRASIL: UMA ANÁLISE DA COMPARABILIDADE DOS RELATÓRIOS FINANCEIROS E DA ACURÁCIA DAS ESTIMATIVAS DE CONSENSO DOS ANALISTAS. Contabilidade Vista & Revista, [S. l.], v. 33, n. 1, p. 41-65, 2022. DOI: 10.22561/cvr.v33i1.5748. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/5748. Acesso em: 3 jul. 2022.