Consumption of cultural goods and services and time allocation in Brazil

Ana Flávia Machado, André Braz Golgher, Sibelle Diniz, Luiz Carlos Day Gama

Resumo


O consumo de cultura é uma atividade intensiva em tempo, de modo que as escolhas ligadas a esta ação são restritas tanto pela renda quanto pelo tempo disponível para o consumo. Este artigo combina duas bases de dados secundários, a Pesquisa de Orçamentos Familiares e a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, para discutir a alocação de tempo e o consumo de bens e serviços culturais no Brasil. Os resultados sugerem que a disponibilidade de tempo é positivamente correlacionada ao consumo cultural. No entanto, nível de escolaridade e participação no mercado de trabalho são determinantes decisivos do gasto em cultura. Dados esses resultados, os baixos níveis de consumo de cultura no Brasil são possivelmente mais relacionados à ausência de hábito que à ausência de tempo ou de recursos monetários.


Palavras-chave


economia da cultura; consumo cultural; alocação de tempo.

Texto completo:

PDF (English)


Direitos autorais 2017 Nova Economia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Patrocínio:

BDMG

 

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.