Música, Redes e Tecnologia na Periferia: impactos tecnológicos na produção de rap na zona sul de São Paulo

Autores

Resumo

O paradigma tecnológico das TICS trouxe mudanças significativas na economia da música, reduzindo custos e ampliando possibilidades de acesso à produção. O objetivo do presente artigo é verificar se os atuais impactos tecnológicos na produção de música também são percebidos em zonas periféricas urbanas, a partir do estudo de caso da produção de música rap no Grajaú. Assim, considera-se a hipótese: os impactos tecnológicos possibilitaram redução nos custos de produção e ampliação do acesso à produção musical. Ademais, novas formas organizacionais de produção emergem baseadas em redes. Os resultados encontrados resumem-se em: a) os impactos das TICs na produção musical verificam-se no estudo de caso específico, sugerindo que as inovações atingem também a periferia; b) a produção de música local ocorre em organizações baseadas em redes, incorporando relações monetárias e comunitárias. Nota-se que a produção de música rap no Grajaú apresenta aspectos comunitários e colaborativos associados a econômicos e monetários.

Downloads

Publicado

2019-12-31

Como Citar

MICHEL, R. C.; MACHADO, A. F.; SÁTYRO, N. G. D. Música, Redes e Tecnologia na Periferia: impactos tecnológicos na produção de rap na zona sul de São Paulo. Nova Economia, [S. l.], v. 29, n. Especial, p. 1277-1303, 2019. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/5797. Acesso em: 19 jan. 2021.