FATORES DETERMINANTES PARA UTILIZAÇÃO DO HEDGE EM COMPANHIAS ABERTAS LISTADAS NA BM&FBOVESPA

Geovanne Dias de Moura, Luciane Dagostini, Maike Bauler Theis, Roberto Carlos Klann

Resumo


O objetivo do estudo foi identificar fatores determinantes para a utilização
do hedge em companhias abertas listadas nos níveis diferenciados de
governança corporativa da BM&FBovespa. Realizou-se pesquisa descritiva,
conduzida por meio de análise documental e abordagem quantitativa, com
emprego de regressão logística. A amostra foi composta por 151
companhias, com dados referentes ao ano de 2011. Os resultados
demonstram que o hedge de fluxo de caixa foi o tipo mais utilizado e que,
de modo geral, 57% das empresas possuíam algum tipo de hedge no
período. Dentre os fatores apontados na literatura como influenciadores
para a utilização do hedge, somente cinco se confirmaram nas empresas
pesquisadas. Concluiu-se, a partir disso, que empresas maiores, importadoras
e/ou exportadoras, auditadas por companhia de auditoria big four e com
ADRs, fazem uso do hedge de modo mais recorrente, estando mais
protegidas quanto aos riscos cambiais e de fluxo de caixa em relação às
demais companhias.

Palavras-chave


Fatores Determinantes. Hedge. Companhias Abertas.

Texto completo:

PDF