Produtividade do setor agrícola brasileiro (1991-2003): uma análise espacial

Autores

  • Fernando Salgueiro Perobelli
  • Eduardo Simões de Almeida
  • Maria Isabel da Silva A. Alvim
  • Pedro Guilherme Costa Ferreira

Palavras-chave:

análise exploratória dos dados

Resumo

A produtividade agrícola é marcada por padrões de localização representados pelos chamados efeitos espaciais, a saber: a heterogeneidade espacial e a dependência espacial. Assim, este trabalho analisa os efeitos espaciais que exercem influência sobre a produtividade agrícola da terra para três momentos do tempo – 1991, 1997 e 2003 – em nível microrregional. Para isso, implementa-se a análise exploratória de dados espaciais. O principal resultado mostra que a produtividade agrícola está crescentemente autocorrelacionada no espaço ao longo do tempo. Dois clusters alto-alto (AA) são identificados consistentemente: um deles localiza-se no Estado de São Paulo e partes do Centro-Oeste, enquanto o outro cluster AA situa-se no litoral nordestino.

Downloads

Publicado

2009-06-05

Como Citar

PEROBELLI, F. S.; ALMEIDA, E. S. de; ALVIM, M. I. da S. A.; FERREIRA, P. G. C. Produtividade do setor agrícola brasileiro (1991-2003): uma análise espacial. Nova Economia, [S. l.], v. 17, n. 1, 2009. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/482. Acesso em: 27 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares