A competitividade das exportações do Brasil e da China para o Mercosul: evidências para o período 1995-2009

Autores

  • Alex Sander Souza do Carmo
  • Maurício Vaz Lobo Bittencourt
  • Augusta Pelinski Raiher

Palavras-chave:

comércio internacional, similaridade das exportações, competitividade

Resumo

O objetivo central do presente trabalho é analisar a competitividade das exportações do Brasil e da China para o Mercosul no período compreendido entre 1995 e 2009. Para tanto, calcula-se o índice de similaridade das exportações do Brasil e da China para esse bloco econômico, e, em seguida, desagrega-se esse índice, conforme o critério de similaridade dos produtos. Os principais resultados mostraram que a similaridade das exportações do Brasil e da China para o Mercosul vem aumentando ao longo do tempo. No entanto, quando se desagregou o índice de Finger e Kreinin (1979), verificou-se que a similaridade das exportações ocorre, majoritariamente, em produtos verticalmente diferenciados, em que a qualidade do produto exportado pelo Brasil é superior à qualidade do produto exportado pela China. Os resultados sugerem que a competição entre o Brasil e a China no Mercosul tem sido suavizada, tendo em vista que os produtos exportados pelos países são direcionados para distintos segmentos de mercado.

Downloads

Publicado

2014-12-17

Como Citar

CARMO, A. S. S. do; BITTENCOURT, M. V. L.; RAIHER, A. P. A competitividade das exportações do Brasil e da China para o Mercosul: evidências para o período 1995-2009. Nova Economia, [S. l.], v. 24, n. 3, 2014. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/1860. Acesso em: 4 dez. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)