Validação de Modelos Brasileiros de Previsão de Insolvência

Autores

  • Laura Edith Taboada Pinheiro
  • Carla Poliana Santos
  • Romualdo Douglas Colauto
  • Juliano Lima Pinheiro

Palavras-chave:

Previsão de Insolvência, Empresas Brasileiras, Validação

Resumo

     Os primeiros estudos sobre previsão de insolvênica foram elaborados após a crise de 1930. Entretanto, o assunto ganhou impulso a partir da utilização de técnicas estatísticas nos anos 60, oferecendo maior confiabilidade e notabilidade aos modelos propostos. Considerando que os modelos de previsão de insolvência representam esforços para diminuir a incerteza a respeito da continuidade das empresas, o objetivo deste trabalho é contrastar a vigência dos modelos mais difundidos elaborados no Brasil. Aamostra utilizada é composta por 25 empresas listadas na Bolsa de Valores de São Paulo não pertencentes ao setor financeiro e setor de seguros declaradas insolventes no período de 1995 a 2006 e por 49 empresas solventes. A amostra foi emparelhada por ano, setor e tamanho do ativo total, na razão de duas solventes para cada insolvente. Os resultados evidenciam baixos níveis classificatórios das empresas por parte da maioria dos modelos, sendo o modelo de Sanvicente e Minardi (1998) o único que apresentou resultados satisfatórios na classificação das empresas analisadas. O estudo sugere a necessidade de revisão dos modelos analisados dado a instabilidade dos mesmos ao longo do tempo.

Downloads

Publicado

2009-05-13

Como Citar

PINHEIRO, L. E. T.; SANTOS, C. P.; COLAUTO, R. D.; PINHEIRO, J. L. Validação de Modelos Brasileiros de Previsão de Insolvência. Contabilidade Vista & Revista, [S. l.], v. 18, n. 4, p. 83-103, 2009. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/341. Acesso em: 27 out. 2020.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>