Eficiência dos Custos Operacionais dos Clubes de Futebol do Brasil

Autores

  • Marke Geisy da Silva Dantas Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Marcelo Alvaro da Silva Macedo Departamento de Contabilidade da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis (FACC) da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ
  • Márcio André Veras Machado Professor Adjunto 4 do Departamento de Administração da Universidade Federal da Paraíba

Palavras-chave:

Eficiência, Custos Operacionais, Clubes de Futebol

Resumo

O objetivo desta pesquisa é analisar o nível de eficiência de custos dos clubes de futebol do Brasil. A pesquisa em questão se utiliza das demonstrações contábeis de 20 clubes, disponíveis na internet, referentes ao período de 2010 a 2013. Neste estudo será utilizado o modelo de fronteira estocástica de custos proposto por Battese e Coelli (1995). A variável dependente escolhida para compor o custo será a “despesa operacional do departamento de futebol”. Os dois produtos escolhidos são “receita operacional” e a pontuação do “Ranking CBF”, como proxies de desempenho financeiro e esportivo, respectivamente. Além disso, o estudo apresenta três dummies, que complementam os produtos esportivos não comportados pelo Ranking CBF. Ademais, foram coletadas sete variáveis com o intuito de explicar o comportamento da ineficiência. Os resultados demonstram que as variáveis “receita” e “Ranking CBF” são significantes. Em relação à ineficiência, a porcentagem de “salários/custo operacional”, “grau de endividamento” e a dummy “acesso ou libertadores” se mostraram significantes para explicar a ineficiência dos clubes. Em relação às hipóteses de pesquisa estabelecidas, apenas a H3 (Clubes mais endividados são menos eficientes) não pode ser rejeitada. Em relação aos indicadores de eficiência, destaca-se o baixo nível dos mesmos, apresentando médias anuais não superiores a 0,25 (de um limite de 1). Em relação à média por time, o Coritiba foi o clube mais eficiente no período analisado, com uma média de 0,39. Sugerem-se novas pesquisas que possam abordar este setor, por ser carente de estudos científicos no tocante a medição de desempenho.

Downloads

Publicado

2016-08-31

Como Citar

DANTAS, M. G. da S.; MACEDO, M. A. da S.; MACHADO, M. A. V. Eficiência dos Custos Operacionais dos Clubes de Futebol do Brasil. Contabilidade Vista & Revista, [S. l.], v. 27, n. 2, p. 23-47, 2016. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/3322. Acesso em: 4 jul. 2022.