Ciclos políticos e resultados fiscais na América Latina

Autores

Resumo

Este artigo tem como objetivo examinar empiricamente a presença de ciclos políticos orçamentários no comportamento fiscal dos países da América Latina, utilizando dados em painel para o período de 1990 a 2017. O estudo revela que parte dos resultados macroeconômicos e fiscais é influenciada por ciclos político-econômicos. Os anos iniciais dos governos são caracterizados pela redução no crescimento relativo do PIB, desaceleração da inflação, melhora na arrecadação de tributos e dos resultados fiscais. Não há evidências de que os governos utilizem o expediente de amplificar despesas, de forma generalizada, em períodos eleitorais, mas apenas de forma setorizada.

Biografia do Autor

Daniel Lins Batista Guerra, Ministério Público do Estado da Paraíba

Ministério Público do Estado da Paraíba, João Pessoa, PB, Brasil.

José Luis da Silva Netto Junior , Universidade Federal da Paraíba

Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Federal da Paraíba.

Edilean Kleber da Silva Bejarano Aragón, Universidade Federal da Paraíba

Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Federal da Paraíba.

Downloads

Publicado

2024-05-24

Como Citar

GUERRA, D. L. B.; NETTO JUNIOR , J. L. da S.; ARAGÓN, E. K. da S. B. Ciclos políticos e resultados fiscais na América Latina. Nova Economia, [S. l.], v. 34, n. 1, p. 1–19, 2024. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/7813. Acesso em: 16 jul. 2024.

Edição

Seção

Números Regulares