Produtividade no ciclo de vida e diferenças de gênero na pesquisa acadêmica: evidências de uma universidade pública brasileira

Autores

Resumo

Atributos pessoais e fatores comportamentais são
fatores-chave na determinação da produtividade
científica dos pesquisadores. Investigar o que determina a produtividade acadêmica entre pesquisadores universitários é o objetivo deste estudo, que utiliza uma amostra de microdados de professores de uma universidade federal brasileira (Universidade Federal de Juiz de Fora) para o período 1999-2013. Os principais resultados mostram que a idade e a produtividade acadêmica apresentam uma relação em forma de U invertido, revelando que a experiência potencializa a produção acadêmica. Em relação às diferenças de gênero, descobrimos que as mulheres geralmente têm produtividade média menor do que os homens. No entanto, ao final da carreira, as mulheres estão sujeitas a maiores efeitos de alavancagem na produtividade e, portanto, alcançam paridade produtiva com os
homens, principalmente nos picos de produção.

Biografia do Autor

Eduardo Gonçalves, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professor Adjunto da Faculdade de Economia - UFJF

Downloads

Publicado

2023-12-26

Como Citar

GONÇALVES, E.; SALDANHA, C. T.; SILVA, A. S. da. Produtividade no ciclo de vida e diferenças de gênero na pesquisa acadêmica: evidências de uma universidade pública brasileira. Nova Economia, [S. l.], v. 33, n. 3, p. 0541–0568, 2023. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/7741. Acesso em: 2 mar. 2024.

Edição

Seção

Números Regulares