Marx e os povos sem história

Autores

Resumo

Argumentamos nesse artigo que as afirmações de Marx sobre a não historicidade e a estagnação do Oriente não representam compromisso teórico com uma suposta superioridade inata dos europeus. Primeiramente, apresentamos as características do Modo de Produção Asiático segundo Marx. Na seção seguinte, argumentamos que as “sociedades asiáticas” são caracterizadas por Marx pela perpetuação endógena de suas estruturas econômicas, que contrasta com o intenso dinamismo capitalista. Mostramos ainda que Marx observa que as sociedades “orientais” são capazes de desenvolvimento capitalista endógeno, tão logo as antigas estruturas econômicas tenham sido destruídas pelo capitalismo. Por fim, apontamos que as afirmações de Marx sobre Modo de Produção Asiático e “povos sem história” devem ser analisadas à luz de sua teoria geral do progresso e do desenvolvimento histórico desigual.

Downloads

Publicado

2020-06-10

Como Citar

AUGUSTO, A. G.; MIRANDA, F. F. de; CORREA, H. F. Marx e os povos sem história. Nova Economia, [S. l.], v. 30, n. 1, p. 69-93, 2020. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/5036. Acesso em: 6 jul. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares