Marx e as “robinsonadas” da Economia Política

Autores

  • André Guimarães Augusto UFF/professor associado do Departamento de Economia/pesquisador do NIEP-MARX UFF.

Palavras-chave:

indivíduo, economia política, crítica ontológica

Resumo

Neste artigo é resgatada a crítica de Marx às “robinsonadas” da Economia Política. Com isso, Marx observa que a Economia Política toma como ponto de partida o indivíduo isolado e sem determinações sociais, o indivíduo tal como é supostamente posto pela natureza representado na imagem de Robinson Crusoé em sua ilha. Seguindo o método da crítica ontológica de Marx, as “robinsonadas” da Economia Política são apreendidas como uma representação teórica ilusória de condições realmente existentes na sociedade capitalista. Na primeira parte do artigo, será resgatada a “robinsonada” da Economia Política, procurando-se sintetizar sua concepção de homem e de sociedade. Será indicada também a perenidade dessa concepção no pensamento econômico, em seus traços gerais. Na terceira parte do artigo, é indicada a crítica ontológica de Marx às “robinsonadas” apontando sua origem nas condições reais da reprodução material na sociedade capitalista. Finalmente é resgatado o tema do indivíduo em Marx, indicando que a crítica de Marx às “robinsonadas” não implica que Marx não dê importância ou desconheça o indivíduo teórica e eticamente.

Downloads

Publicado

2016-08-08

Como Citar

AUGUSTO, A. G. Marx e as “robinsonadas” da Economia Política. Nova Economia, [S. l.], v. 26, n. 1, 2016. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/2095. Acesso em: 3 jul. 2022.

Edição

Seção

Números Regulares

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)