Análise da formulação da política de garantia de preços mínimos no Brasil pela ótica da economia política

Autores

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar a evolução da política de garantia de preços mínimos para produtos agropecuários no Brasil no período de 1987 a 2014 sob a ótica de algumas categorias analíticas fornecidas pela economia política. Entre essas categorias se destacam a atuação de grupos de interesses, os macrosistemas (incluindo as arenas de decisão), os subsistemas e as redes de políticas, as quais ajudam a entender as três maiores mudanças ocorridas na PGPM nos últimos 20 anos, as quais são: (1) a separação entre programas de apoio exclusivo à agricultura familiar de outros que também atendem à agricultura não familiar; (2) o caráter menos intervencionista dos novos instrumentos de PGPM que atendem à agricultura não familiar; e (3) o caráter doador dos programas que atendem à agricultura familiar.

Biografia do Autor

Fernanda Schwantes, Confederação da Agricultura e Pecuária, Brasília, Distrito Federal, Brasil

Doutora em Economia Aplicada pela ESALQ/USP e analista econômica da CNA

Carlos José Caetano Bacha, Universidade de São Paulo/ESALQ, Piracicaba, São Paulo, Brasil

Professor Titular

Downloads

Publicado

2019-06-16

Como Citar

SCHWANTES, F.; BACHA, C. J. C. Análise da formulação da política de garantia de preços mínimos no Brasil pela ótica da economia política. Nova Economia, [S. l.], v. 29, n. 1, p. 161-192, 2019. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/3926. Acesso em: 23 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares