LIQUIDEZ: EFEITO DO DINAMISMO E DA SINCRONIA DOS ELEMENTOS DO CAPITAL DE GIRO NO DESEMPENHO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS

Ercílio Zanolla, César Augusto Tibúrcio Silva

Resumo


Este artigo avalia o efeito do dinamismo e da sincronia dos elementos do
capital de giro no desempenho das empresas brasileiras. A partir da
compreensão teórica e epistemológica foi proposto um modelo alternativo
de mensuração de liquidez – Liquidez Dinâmica. A lógica do modelo
dinâmico do capital de giro e da liquidez ponderada, subsidiou a
incorporação do dinamismo dos principais elementos do capital de giro. A
sincronia foi definida pelo teste estatístico Dickey-Fuller Aumentado. Dados
contábeis de 83 empresas brasileiras de capital aberto foram organizados
em painel e testados. As evidências empíricas apontam que o dinamismo e
a sincronia dos elementos do capital de giro são variáveis estatisticamente
significantes para explicar o desempenho, lucro líquido, das empresas, com
foco na eficiência da gestão do capital de giro. O estudo sistematiza a
teoria da liquidez contábil a partir da teoria econômica monetária e
mensura a liquidez com mais consistência teórica e fidedignidade.

Palavras-chave


Capital de Giro, Dinamismo, Liquidez, Desempenho, Sincronia.

Texto completo:

PDF