Indicador composto estadual de inovação (ICEI): uma metodologia para avaliação de sistemas regionais de inovação

Autores

Resumo

Resumo

A sistematização metodológica de levantamento de dados, compilação e agregação de Indicadores de Ciência, Tecnologia e Inovação tem se mostrado um componente importante na formulação e avaliação de políticas públicas. Assim, o objetivo deste artigo é apresentar uma metodologia de construção do Indicador Composto Estadual de Inovação que permita avaliar o desempenho inovativo dos sistemas regionais de inovação. Os procedimentos utilizados foram: investigação por materiais bibliográficos, adaptação da metodologia proposta pelo European Innovation Scoreboard e apuração das bases de dados disponíveis no sistema estatístico brasileiro. A metodologia do Indicador Composto Estadual de Inovação revelou potencialidades e fragilidades nas distintas dimensões dos sistemas regionais de inovação brasileiros. Entre elas, em São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Rio de Janeiro, constataram-se forças em recursos humanos e sistema de pesquisa, no Amazonas, por outro lado, há fragilidades nessas mesmas dimensões e destaque em inovadores e ocupações.

 

Palavras-chave: Dispêndio em ciência; tecnologia e inovação; atividade inovativa; impacto.

Códigos JEL: O30, R11, R58, C38.

Downloads

Publicado

2022-06-02

Como Citar

BENELI, D. S.; CARVALHO, S. A. D. de; FURTADO, A. T. Indicador composto estadual de inovação (ICEI): uma metodologia para avaliação de sistemas regionais de inovação. Nova Economia, [S. l.], v. 32, n. 2, p. 359-395, 2022. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/6982. Acesso em: 5 jul. 2022.