O mainstream economics quanto à liberalização da conta financeira e controles de capital: novas evidências e reorientação teórica

Autores

Resumo

Os estudos da mainstream economics sobre contas financeiras passaram por importantes mudanças ao longo das últimas três décadas. Partindo de modelos que sustentavam uma abertura financeira plena, as crises financeiras dos anos 1990 e a crise financeira global deflagrada em 2008 mostraram diversas disfunções da globalização financeira. Adicionalmente, o período do pós-crise global propiciou novas evidências sobre a efetividade de medidas de regulação. Em resposta a tantas evidências que contradizem os antigos modelos ex ante, autores da mainstream economics desenvolveram novos modelos que fundamentam o uso de controles de capital. Nesse contexto, o principal objetivo do artigo é analisar a recente evolução dos estudos da mainstream economics sobre liberalização da conta financeira e controles de capital, com foco nas novas evidências e na reorientação teórica que tem ocorrido. O artigo sustenta que os novos modelos da mainstream economics representam uma nova fase dessa corrente quanto à regulação do capital externo.

Palavras-chave: Controles de capital, liberalização da conta financeira, globalização financeira, mainstream economics, crise financeira global.

Códigos JEL: F3, F4, F6.

Downloads

Publicado

2021-12-30

Como Citar

ANGELICO, D.; OLIVEIRA, G. C. de. O mainstream economics quanto à liberalização da conta financeira e controles de capital: novas evidências e reorientação teórica. Nova Economia, [S. l.], v. 31, n. 3, p. 729-753, 2021. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/6192. Acesso em: 7 jul. 2022.

Edição

Seção

Números Regulares

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)