Inserção digital e desigualdades na demanda por cultura no Brasil

Resumo

Este artigo analisa a evolução da concentração dos gastos culturais nas Regiões Metropolitanas (RMs) brasileiras, com base nas Pesquisas de Orçamentos Familiares dos períodos 2002-2003 e 2008-2009. Pretende-se entender as alterações nas práticas de consumo na primeira década dos anos 2000 diante das mudanças tecnológicas recentes, com enfoque na evolução da desigualdade entre e dentro das RMs brasileiras. Para tanto, apresenta-se uma análise dos itens relacionados com o aumento (redução) da concentração dos gastos dentro do domicílio com cultura, através da decomposição do coeficiente de Gini segundo os diferentes itens de despesas culturais. Os principais resultados foram: aumento significativo no consumo de novas tecnologias de comunicação; aumento da concentração dos gastos fora do domicílio; intensidade da concentração semelhante entre as RMs, enquanto dentro das RMs a renda e a educação são os principais fatores que influenciam a propensão a consumir.

Publicado
2019-12-31
Como Citar
ALMEIDA, C. C. R. DE; LIMA, J. P. R.; FREIRE GATTO, M. F. Inserção digital e desigualdades na demanda por cultura no Brasil. Nova Economia, v. 29, n. Especial, p. 1221-1247, 31 dez. 2019.