Proximidade setorial na indústria de transformação brasileira

Autores

Resumo

Este estudo avalia a proximidade em termos produtivos e tecnológicos entre 100 setores manufatureiros, oferecendo uma nova medida de proximidade cognitiva. Há três contribuições: criou-se uma matriz de vizinhança setorial inédita com informações de plantas industriais multiprodutos; elaborou-se um novo índice que capta habilidades produtivas e tecnológicas relacionadas às ocupações dos trabalhadores; e empregou-se, de modo inovador, métodos de econometria espacial para avaliar a proximidade setorial. Adotaram-se informações inéditas de uma tabulação especial da PIA-Empresa/IBGE. Análises estatísticas confirmaram a existência de proximidade entre setores manufatureiros verificada através das habilidades produtivas e tecnológicas dos trabalhadores. A rede de vizinhança mostrou-se mais densa entre setores que possuem ocupações com habilidades semelhantes e entre setores do mesmo nível tecnológico. Encontraram-se spillovers setoriais da proximidade na forma de efeitos marginais positivos sobre produtividade e investimento.

Downloads

Publicado

2021-02-03

Como Citar

TESSARIN, M. S.; MORCEIRO, P. C.; CHAGAS, A. L. S.; GUILHOTO, J. J. M. Proximidade setorial na indústria de transformação brasileira. Nova Economia, [S. l.], v. 30, n. 3, p. 771-801, 2021. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/5429. Acesso em: 19 out. 2021.

Edição

Seção

Números Regulares

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)