De tragédia a solução: a atualidade teórica e empírica dos recursos comuns no Brasil

Autores

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar a atualidade do estudo dos recursos comuns no Brasil, expondo como o tema evoluiu, tanto na teoria quanto na prática. Primeiramente, faz-se uma revisão teórica sobre o tema, de modo a apresentar ao leitor as proposições acadêmicas mais recentes na área. Em seguida, expõe-se o conceito de “recursos comuns tradicionais”, destacando suas características e principais divisões. Em seguida, é feito um levantamento de relevantes pesquisas brasileiras que lidaram com a questão empiricamente. Finalmente, apresenta-se o conceito de “novos recursos comuns” e de que modo essa categoria pode servir como solução teórica a diversos problemas contemporâneos. De maneira geral, percebe-se que o próprio conceito de recursos comuns se expandiu nos últimos anos, de forma a abranger o estudo de diferentes falhas de coordenação entre agentes, numa realidade na qual os problemas atuais são cada vez mais vistos como problemas coletivos.

Biografia do Autor

Mateus Nogueira Cesar, Universidade Estadual de Campinas

Mestre em Desenvolvimento Econômico pela Universidade Estadual de Campinas

Ivette Luna, Universidade Estadual de Campinas

Professora Doutora do Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas

Ellie Perkins, York University

Professor in the Faculty of Environmental Studies at York University

Downloads

Publicado

2020-06-10

Como Citar

CESAR, M. N.; LUNA, I.; PERKINS, E. De tragédia a solução: a atualidade teórica e empírica dos recursos comuns no Brasil. Nova Economia, [S. l.], v. 30, n. 1, p. 7-35, 2020. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/4835. Acesso em: 6 jul. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares