Fallible Knowledge

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Rogério P. de Andrade

Resumo

O artigo discute a natureza do conhecimento em um ambiente sócio-econômico caracterizado por incerteza genuína. O ponto de partida é considerar que ambientes incertos tornam o conhecimento falível e contingente. O conhecimento é falível tanto em virtude de interações no espaço que acontecem ao mesmo tempo (complexidade), como devido à passagem do tempo. O artigo enfatiza dois tipos de conhecimento: “knowledge how” e “knowledge that”. O primeiro consiste em um tipo de conhecimento acerca do modo como fazemos algo e o segundo em um tipo de conhecimento acerca do porque fazemos algo. Uma forma que os agentes encontram para lidar com a condição de conhecimento falível é recorrer a convenções (Keynes) e regras (Hayek). Convenções e regras são uma espécie de reservatório de uma forma de conhecimento social e intersubjetiva que os agentes podem adquirir, armazenar e comunicar uns com os outros. Elas fornecem em parte a informação necessária para o desempenho de suas atividades cotidianas.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
ANDRADE, R. Fallible Knowledge. Nova Economia, v. 14, n. 1, 1 jun. 2009.
Seção
Artigos