Society and brain: A complementary approach to Thorstein Veblen’s conspicuous consumer based on Tibor Scitovsky’s neuropsychology

Autores

  • Felipe Almeida Universidade Federal do Paraná

Palavras-chave:

Thorstein Veblen, Tibor Scitovsky, consumidor conspícuo, economia institucional

Resumo

O objetivo desse artigo é apresentar a abordagem neuropsicológica de Tibor Scitovsky como complementar ao consumidor conspícuo de Thorstein Veblen. Essa aproximação é realizada através da análise da base psicológica de ambas as teorias. O consumidor conspícuo de Veblen emula a classe ociosa que consome o que pode ser compreendido como os melhores bens presentes na sociedade. Essa lógica está mais associada a um conceito de satisfação social do que a uma satisfação física. Em busca de destacar o conteúdo psicológico do consumidor conspícuo de Veblen, esse artigo apresenta a tomada de decisão desse consumidor de acordo com a lógica da filosofia pragmática norte-americana. Por sua vez, Scitovsky introduziu elementos da neuropsicologia à economia através de uma abordagem interdisciplinar, compreensível pelos economistas, em busca de uma melhor compreensão da tomada de decisão do consumidor. A abordagem psicológico-econômica de Scitovsky foi inspirada pelos estudos de Daniel Berlyne e de Donald Hebb.

Biografia do Autor

Felipe Almeida, Universidade Federal do Paraná

Professor Adjunto do Departamento de Economia, Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Econômico da Universidade Federal do Paraná. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia Institucional e Evolucionária e História do Pensamento Econômico, atuando principalmente nos seguintes temas: consumo, aprendizado coletivo, tomada de decisão e psicologia econômica.

Downloads

Publicado

2016-12-22

Como Citar

ALMEIDA, F. Society and brain: A complementary approach to Thorstein Veblen’s conspicuous consumer based on Tibor Scitovsky’s neuropsychology. Nova Economia, [S. l.], v. 26, n. 2, 2016. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/2994. Acesso em: 26 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares