Crescimento pró-pobre ou empobrecedor? Uma análise para os estados brasileiros, no período 1995-2011

Autores

  • Victor Rodrigues de Oliveira Doutorando em Economia pelo Programa de Pós-Graduação em Economia - PPGE/UFRGS
  • Paulo de Andrade Jacinto Professor do PPGE/PUCRS e pesquisador CNPq

Palavras-chave:

crescimento pró-pobre, desigualdade, pobreza

Resumo

O objetivo deste estudo é avaliar se os estados brasileiros apresentaram crescimento de natureza pró-pobre. Trata-se de um crescimento acompanhado por redução da desigualdade de renda e incremento nos níveis de renda média. Com base no método proposto por Duclos (2009), que permite se obterem resultados robustos para a classe de medidas pró-pobre considerando se diversas linhas de pobreza e utilizando os microdados da PNAD, foi realizada uma análise para os períodos de 1995-2003 e 2003-2011. Os resultados indicaram que houve melhoria no bem- estar da população pobre no período como um todo, com maior ênfase no subperíodo 2003-2011. As evidências encontradas indicam que, a partir de 2003, há mudança significativa na qualidade do crescimento econômico, beneficiando principalmente a população pobre da área urbana. Contudo, esse movimento é acompanhado por um aumento no número dos estados com crescimento de natureza empobrecedora nas áreas rurais.

Downloads

Publicado

2015-08-13

Como Citar

OLIVEIRA, V. R. de; JACINTO, P. de A. Crescimento pró-pobre ou empobrecedor? Uma análise para os estados brasileiros, no período 1995-2011. Nova Economia, [S. l.], v. 25, n. 1, 2015. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/2028. Acesso em: 29 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)