Malogro da fortuna: política de créditos, hipotecas e Caixas Econômicas na década de 1930

Autores

  • Renato Leite Marcondes FEA-RP/USP

Palavras-chave:

Grande Depressão, reajustamento econômico, crédito, hipotecas, Caixas Econômicas

Resumo

A Grande Depressão da década de 1930 conduziu o governo brasileiro a modificar a legislação sobre o sistema financeiro, como a lei da usura e do reajustamento econômico. Tais mudanças ajudaram a evitar um aprofundamento da Grande Depressão, porém não permitiram a recuperação do crédito. Verificamos as mudanças do crédito por meio do mercado de hipotecas e da participação dos bancos públicos, principalmente as Caixas Econômicas. Essa instituição expandiu significativamente sua atuação, tanto na captação de depósitos como principalmente na concessão de empréstimos. Notamos uma política anticíclica no mercado financeiro, principalmente por meio de instituições públicas, como os empréstimos hipotecários das Caixas.


Biografia do Autor

Renato Leite Marcondes, FEA-RP/USP

Professor de História Econômica do Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP

 

Downloads

Publicado

2016-02-15

Como Citar

MARCONDES, R. L. Malogro da fortuna: política de créditos, hipotecas e Caixas Econômicas na década de 1930. Nova Economia, [S. l.], v. 25, n. 2, 2016. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/1803. Acesso em: 26 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares