Mineração de Conteúdo em Mídias Sociais: análise de conteúdos publicados por usuários sobre atrativos turísticos de Curitiba-PR

  • Guilherme Mendes Thomaz UFPR
  • Alexandre Augusto Biz UFPR
  • Eduardo Michelotti Bettoni UFPR
  • Luiz Mendes Filho UFRN
Palavras-chave: mídias sociais, mineração de conteúdos, atrativos turísticos, gestão de destinos turísticos, Copa do Mundo FIFA 2014.

Resumo

As mídias sociais assumiram papel prioritário como fonte de informação
estratégica para organizações turísticas, o que demanda o desenvolvimento
de métodos, técnicas e ferramentas para se converterem em maior
competitividade. Para auxiliar a gestão dos destinos turísticos por meio das
mídias sociais, foi proposta nesse estudo uma metodologia de mineração de
conteúdos dividida em sete fases. Para tanto, inicialmente foi realizada um
levantamento dos métodos, técnicas e conceitos em mineração de
conteúdo, aplicados direta ou indiretamente no Turismo. Ainda, foram
investigados outros modelos similares para dar base à metodologia proposta.
A validação ocorreu no período da Copa do Mundo FIFA 2014, tendo como
objeto o destino Curitiba (Brasil). Foi aplicada às mensagens publicadas na
mídia social Twitter, que tivessem os termos dos atrativos turísticos do município.
Durante o processo foi realizada uma análise de conteúdo em uma amostra
mensagens (n=942), o que permitiu identificar opiniões por meio de
comentários positivos e negativos, além de características do
comportamento do consumidor em turismo nas mídias sociais. O processo
também se mostrou eficaz para coletar conteúdos relevantes e identificar
assuntos populares, algo que pode auxiliar as Destination Management
Organizations – DMO na gestão dos destinos, como auxílio suporte à tomada 

de decisões estratégicas e operacionais, além da promoção da inovação
produtos, serviços e marketing. Permitiu ainda servir tanto como instrumento
confirmatório, ou seja, para monitorar conteúdos a partir de uma ontologia
pré-existente, quanto para identificar tendências que a extrapolem.

Publicado
2016-12-22
Seção
Artigos