ENDIVIDAMENTO PÚBLICO: UMA PROPOSTA DE MENSURAÇÃO PARA MUNICÍPIOS BRASILEIROS A PARTIR DA ELABORAÇÃO DE UM CONSTRUCTO

  • Camila Brehm da Costa Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Fabiano Maury Raupp Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Rafael Tezza Universidade do Estado de Santa Catarina
Palavras-chave: endividamento público; constructo; municípios brasileiros

Resumo

O objetivo deste trabalho consiste em propor um instrumento de mensuração do endividamento público para municípios brasileiros a partir da elaboração de um constructo. Dentro dos procedimentos adotados, define-se quanto aos objetivos como pesquisa descritiva, quantos aos procedimentos como pesquisa bibliográfica e quanto à abordagem do problema como quantitativa. O objeto de investigação foram os municípios brasileiros, sendo adotado o processo de amostragem não aleatória por julgamento para seleção da amostra. Desta forma, compõe a amostra deste estudo os municípios com população acima de 30 mil habitantes, totalizando 1.158 municípios. O constructo de endividamento público, elaborado com a utilização da técnica estatística da análise fatorial exploratória, apresentou 34 variáveis envolvidas e a proposição de três dimensões: capacidade financeira, relação Estado-sociedade e dependência de terceiros. Com estes fatores o modelo apresentou um poder explicativo de 78,87% da variância total observada. Este resultado demonstra a relevância de análise do endividamento público a partir do modelo de mensuração proposto, visto o alto grau de adequação do mesmo. Conclui-se, com a elaboração do constructo, que o endividamento público dos municípios brasileiros possui uma faceta multidimensional e, por este motivo, deve ser analisado a partir de um modelo que considere as correlações entre os indicadores sociais e de resultado, dentre outros que se mostram significativos na formação do constructo.

Publicado
2019-08-16
Como Citar
COSTA, C. B. DA; RAUPP, F. M.; TEZZA, R. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO: UMA PROPOSTA DE MENSURAÇÃO PARA MUNICÍPIOS BRASILEIROS A PARTIR DA ELABORAÇÃO DE UM CONSTRUCTO. Contabilidade Vista & Revista, v. 30, n. 1, p. 123-153, 16 ago. 2019.