EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA DE 2008 E DA ADOÇÃO DAS IFRS SOBRE O MATCHING PRINCIPLE: UM ESTUDO SOBRE AS EMPRESAS INDUSTRIAIS LISTADAS NA BM&FBOVESPA (2005 – 2015)

  • Ademir Clemente Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Alcido Manuel Juaniha Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Flávio Ribeiro Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Palavras-chave: Matching Principle, Crise Financeira de 2008, IFRS, BM&FBOVESPA, Indústria.

Resumo

Neste artigo, investigam-se os efeitos da Crise Financeira de 2008 e da adoção dos padrões contábeis internacionais International Financial Reporting Standards (IFRS) sobre o Matching Principle, tomando-se por base a receita bruta das vendas e o custo do produto vendido. Dichev e Tang (2008) sugerem que a relação entre receitas e despesas tem decrescido ao longo do tempo, tendo como resultado a perda da qualidade dos lucros. Donelson, Jennings e Mcinnis (2010) consideram que tal declínio resulte de fatores econômicos e de mudanças nos padrões contábeis. Este artigo abrange 3.740 (três mil setecentas e quarenta) observações trimestrais relativas a 85 (oitenta e cinco) empresas industriais listadas na BM&FBOVESPA e cobre o período de 2005 a 2015. São elaboradas e testadas quatro hipóteses sobre os possíveis efeitos da Crise de 2008 e da adoção das normas internacionais. Os resultados sugerem que a Crise Financeira de 2008 não apresentou efeito de enfraquecimento do Matching Principle nas empresas industriais, mas que, ao contrário, a adoção das normas IFRS apresentou efeitos significativos de fortalecimento do Matching Principle.

Biografia do Autor

Ademir Clemente, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Pós-Doutor pela Universidade de Londres e pela Universidade Federal do Rio de Janeiro Professor Associado da Universidade Federal do Paraná – UFPR.

Alcido Manuel Juaniha, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Docente da Universidade Pedagógica de Moçambique, Escola Superior de Contabilidade e Gestão; Mestre do Programa de Pós-Graduação em Contabilidade pela Universidade Federal do Paraná – UFPR.

Flávio Ribeiro, Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Doutorando em Contabilidade pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Mestre em Contabilidade pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professor Assistente do Departamento de Ciências Contábeis da Universidade Estadual do Centro Oeste (UNICENTRO), campus de Irati.
Publicado
2018-03-28