Indicadores Financeiros e não Financeiros de Longo Prazo: Um Estudo em Empresas Atacadistas e Distribuidoras Brasileiras

Autores

  • Gilberto José Miranda
  • Ernando Antônio dos Reis

Palavras-chave:

Indicadores econômicos, Avaliação de empresas, Atacadistas

Resumo

    O presente estudo tem como objetivos analisar a adequação dos indicadores de desempenho econômico de longo prazo à Gestão Baseada em Valor (GBV) e investigar o uso empírico de tais indicadores por parte das empresas atacadistas/distribuidoras brasileiras. O estudo contempla uma pesquisa descritiva, realizada através de um levantamento de campo, tendo como objeto de estudo as empresas atacadistas/distribuidoras brasileiras filiadas à ABAD (Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores). A amostra é composta por 101 empresas. Verificou-se que os indicadores de desempenho RER – Resultado Econômico Residual, FCD – Fluxo de Caixa Descontado e REI – Resultado Econômico Integral (GECON), resguardadas as respectivas limitações, podem auxiliar a GBV. No entanto, empiricamente, os indicadores mais utilizados pelos empreendimentos pesquisados são aqueles baseados na contabilidade tradicional, sendo o lucro contábil o indicador mais utilizado. O valor gerado ao acionista, indicador recomendado pela literatura consultada, tem seu uso ainda bastante restrito entre tais empresas. As principais causas identificadas para o pequeno uso desse indicador foram: o desconhecimento das técnicas utilizadas e a falta de profissionais e informações necessárias à adoção da Gestão Baseada em Valor.

Downloads

Publicado

2009-05-11

Como Citar

MIRANDA, G. J.; DOS REIS, E. A. Indicadores Financeiros e não Financeiros de Longo Prazo: Um Estudo em Empresas Atacadistas e Distribuidoras Brasileiras. Contabilidade Vista & Revista, [S. l.], v. 17, n. 4, p. 11-34, 2009. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/310. Acesso em: 4 dez. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)