Impactos socioeconômicos da cadeia produtiva do biodiesel na agricultura familiar dos estados brasileiros do Rio Grande do Sul (RS) e do Mato Grosso (MT)

Autores

Resumo

Este trabalho tem o objetivo de avaliar os diferentes impactos socioeconômicos do setor do biodiesel na agricultura familiar e demais setores da economia dos estados do Rio Grande do Sul e do Mato Grosso, que são os maiores produtores de biodiesel no Brasil e possuem diferenças estruturais e regionais. Utilizou-se como base metodológica a Teoria de Insumo-Produto para mensurar os efeitos diretos e indiretos nas ocupações geradas e no Produto Interno Bruto (PIB). Os resultados indicam que a produção de biodiesel via agricultura familiar no Rio Grande do Sul é 66 vezes àquela no Mato Grosso, gerando aproximadamente 19 mil ocupações, que é explicado pelo maior desenvolvimento do setor agrícola gaúcho. Na comparação com o diesel fóssil, um milhão de barris equivalentes de petróleo (bep) de biodiesel familiar no Rio Grande do Sul gera 7,7 mil ocupações, enquanto na rota fóssil gera 1,6 mil ocupações.

Downloads

Publicado

2023-12-26

Como Citar

CAVALCANTE FILHO, P. G.; BUAINAIN, A. M.; CUNHA, M. P.; BENATTI, G. S. de S. Impactos socioeconômicos da cadeia produtiva do biodiesel na agricultura familiar dos estados brasileiros do Rio Grande do Sul (RS) e do Mato Grosso (MT). Nova Economia, [S. l.], v. 33, n. 3, p. 0631–0658, 2023. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/7740. Acesso em: 2 mar. 2024.

Edição

Seção

Números Regulares