A concentração da renda entre os ricos no Brasil, 2012-2019

Autores

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar a trajetória e o nível da desigualdade no Brasil entre 2012 e 2019 por meio do cálculo da concentração da renda brasileira no topo da pirâmide da distribuição, utilizando dados tributários da Receita Federal do Brasil. Além do 1% mais rico, o estudo também contou com a identificação de outros estratos ainda mais concentrados, o 0,1% e o 0,05%. A metodologia adotada foi a Interpolação de Pareto, que possibilitou a obtenção da proporção da renda nacional detida no topo da pirâmide. A hipótese é de que a desigualdade vista do topo é alta e não possui indicações de queda mesmo diante da crise econômica a partir do ano de 2014. Os resultados obtidos corroboram essa hipótese: os cálculos apontam que o percentual de renda detido pelo 1% mais rico oscilou pouco, em torno de 22%.

Palavras-chave: concentração de renda, desigualdade, tributação.

Downloads

Publicado

2023-10-11

Como Citar

BREVIGLIERI, T. F.; CORREA, A. L. A concentração da renda entre os ricos no Brasil, 2012-2019. Nova Economia, [S. l.], v. 33, n. 2, p. 449–474, 2023. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/7595. Acesso em: 26 fev. 2024.

Edição

Seção

Números Regulares