Movimento da taxa de lucro e mundialização do capital: a exportação do capital-produtivo na dinâmica da valorização imperfeita

Autores

Resumo

Este artigo explora a relação entre a dinâmica da lucratividade e o processo de exportação de capital, especialmente do capital-produtivo na forma de investimento estrangeiro direto. Essa tarefa é realizada em seus aspectos teóricos e empíricos. Retomam-se principalmente os estudos de Henryk Grossman, que, partindo de Marx, expõe o movimento de expansão internacional do capital como saída para o capital ocioso que se forma com a queda na taxa de lucro. Argumenta-se que apesar de a formação do mercado mundial estar contida na própria lógica do capital, sua manifestação mais recente esteve intimamente ligada aos problemas de lucratividade, em especial nos países de capitalismo avançado. Para esse movimento, a formação de capital ocioso é compreendida como elemento ainda mais fundamental do que os diferenciais internacionais de lucratividade. A análise empírica é realizada para os Estados Unidos, tanto pela maior disponibilidade de dados quanto pela sua posição na economia mundial.

Palavras-chave: taxa de lucro; capital ocioso; exportação de capital; mundialização do capital.

Códigos JEL: F21, F23, P16

Downloads

Publicado

2021-12-30

Como Citar

RODRIGUES, L.; HERRLEIN JÚNIOR, R. Movimento da taxa de lucro e mundialização do capital: a exportação do capital-produtivo na dinâmica da valorização imperfeita. Nova Economia, [S. l.], v. 31, n. 3, p. 755-781, 2021. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/6436. Acesso em: 7 jul. 2022.

Edição

Seção

Números Regulares