Identificação de subcentros de emprego: o caso do Município de São Paulo, Brasil

Autores

Resumo

Modelos teóricos com múltiplos centros consolidaram no debate especializado a questão do espraiamento urbano do emprego. Todavia, os métodos que identificam os lugares centrais não são ponto pacífico. O objetivo deste artigo é identificar e caracterizar os subcentros (Small Business District – SBD) no município de São Paulo, utilizando uma nova metodologia. Propomos uma metodologia em dois estágios: 1) Análise de Exploratória de Dados Espaciais e 2) Modelo de Preços Hedônicos Espacial. Como resultado, encontramos sete regiões que podem ser consideradas SBD.

 

Palavras-chave: Economia Urbana, Distrito Comercial Central, Distrito Comercial Subcentro, Econometria Espacial

Códigos JEL: R32, C21

Biografia do Autor

Rodger Barros Antunes Campos, Associate Researcher in the Regional and Urban Economics (NEREUS), University of São Paulo, São Paulo, SP, Brazil.

Mestre em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Atualmente, doutorando em Economia pelo Instituto de Pesquisas Economicas da Universidade de São Paulo (IPE-USP) e membro do Núcleo de Economia Regional e Urbana da Universidade de São Paulo (NEREUS). Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia Regional e Urbana e Métodos Quantitativos, atuando nos seguintes temas: Economia Regional e Urbana, Econometria Espacial e Microeconometria. A questão unificadora dos trabalhos em desenvolvimento são: determinação de preços imobiliários, renda do solo, centros urbanos, construção civil, mercado de trabalho intra-urbano e desenvolvimento econômico.

Publicado

2021-12-30

Como Citar

CAMPOS, R. B. A.; CHAGAS, A. Identificação de subcentros de emprego: o caso do Município de São Paulo, Brasil. Nova Economia, [S. l.], v. 31, n. 3, 2021. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/6236. Acesso em: 22 jan. 2022.

Edição

Seção

Números Regulares