A restrição do balanço de pagamentos como uma explicação para diferenças nas taxas internacionais de crescimento

Resumo

A abordagem neoclássica da questão de por que as taxas de crescimento diferem entre os países concentra-se no lado da oferta da economia, usando o conceito da função de produção. Embora essa abordagem seja proveitosa, pouco faz para explicar por que o crescimento da oferta de fatores e da produtividade difere entre os países. O presente artigo mostra quão próxima a experiência de crescimento de vários países desenvolvidos se aproxima da taxa de crescimento das exportações dividida pela elasticidade da renda da demanda por importações, que, sob certas premissas, pode ser considerada uma medida do que o autor chama de taxa de crescimento de equilíbrio do balanço de pagamentos. A hipótese proposta é que, se for necessário manter o equilíbrio da balança de pagamentos, a taxa de crescimento de longo prazo de um país será determinada pela razão entre sua taxa de crescimento das exportações e sua elasticidade-renda da demanda por importações.
Publicado
2019-12-31
Como Citar
THIRLWALL, A. P. A restrição do balanço de pagamentos como uma explicação para diferenças nas taxas internacionais de crescimento. Nova Economia, v. 29, n. 3, p. 703-730, 31 dez. 2019.
Seção
Números Regulares