A politização do conceito de cultura na teoria institucionalista: Thorstein Veblen e os antropólogos de sua época

Resumo

O conceito de cultura foi fundamental para o desenvolvimento das ciências sociais e humanas nos séculos XIX e XX. Também está na raiz da escola de pensamento econômico conhecida como Institucionalismo Americano, que teve como precursor Thorstein Veblen (1857-1929). Por meio da leitura de textos clássicos e revisão de literatura, o objetivo deste texto é apresentar o “pensamento antropológico” contemporâneo a Veblen, principalmente em torno do conceito de cultura e do método em Antropologia nos seus primórdios, e discutir as relações interdisciplinares que dão origem à escola de pensamento institucionalista, explicando a retomada da abordagem vebleniana nos últimos anos, especialmente nos estudos sobre consumo. Como principais resultados, destaca-se que Veblen valeu-se de instrumentos investigativos similares, estabelecendo diálogo com os escritos dos etnólogos e influenciando outros, tendo encaminhado o entendimento sobre cultura, principalmente por meio da crítica à “alta cultura”, os quais marcaram a noção de cultura na história do Institucionalismo Americano.

Publicado
2019-12-31
Como Citar
CLAUDINO, L. S. D. A politização do conceito de cultura na teoria institucionalista: Thorstein Veblen e os antropólogos de sua época. Nova Economia, v. 29, n. Especial, p. 1331-1357, 31 dez. 2019.