A expansão da pecuária para a Amazônia legal: externalidades espaciais, acesso ao mercado de crédito e intensificação do sistema produtivo

Autores

Resumo

Resumo

Este trabalho analisa a distribuição espacial do rebanho bovino nas microrregiões brasileiras entre 1995 e 2016, com enfoque especial na Amazônia Legal. A partir de uma análise espacial com dados em painel, a taxa de crescimento do rebanho se mostrou entre 5,6% a 15,68% mais elevada na Amazônia Legal, enquanto o crescimento da densidade bovina (rebanho por km²) foi superior em 11,11% a 21,47%, indicando uma possível intensificação da produção na região. Além disso, verificou-se uma desconcentração regional da pecuária brasileira, em especial devido à presença de externalidades espaciais positivas que auxiliaram no espraiamento do rebanho. O acesso ao crédito pecuário também se mostrou importante para explicar esse crescimento ao gerar forças de atração e propulsão para a produção. De maneira específica, a produtividade dos insumos utilizados na nutrição bovina (soja, milho e cana-de-açúcar) auxiliou no crescimento da densidade bovina, mas não do rebanho, corroborando sua relação com a intensificação da produção.

Palavras-chave: pecuária, Amazônia Legal, análise espacial com dados em painel.

Códigos JEL: Q13, R12, R14

Downloads

Publicado

2021-07-19

Como Citar

FREITAS JÚNIOR, A. M. de; BARROS, P. H. B. de. A expansão da pecuária para a Amazônia legal: externalidades espaciais, acesso ao mercado de crédito e intensificação do sistema produtivo. Nova Economia, [S. l.], v. 31, n. 1, p. 303-333, 2021. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/5064. Acesso em: 5 ago. 2021.

Edição

Seção

Números Regulares