Alienação e fetichismo na crítica da economia política de Karl Marx

Autores

Resumo

Esse artigo explora a conexão entre os conceitos de alienação e fetichismo da mercadoria na obra de Karl Marx e seu papel na crítica da economia política. O artigo analisa os diferentes tipos de alienação presentes na obra de juventude de Marx, articulando-os com o tema do fetichismo em sua obra madura, mostrando como a noção de alienação é subsumida pela teoria do fetichismo. Para concluir, este artigo busca estabelecer as características fundamentais do fetichismo da mercadoria e a maneira pela qual esse conceito expressa uma crítica radical à modernidade. Finalmente, este artigo demonstra que a crítica à modernidade e seus modos de socialização, como Marx as entendia, demandava um engajamento e uma crítica dos economistas políticos, dado que os mecanismos modernos de alienação e fetichismo são fundamentalmente baseados em práticas econômicas.

Biografia do Autor

Tomás Lima Pimenta, New School for Social Research

PhD in Philosophy at the New School for Social Research

Downloads

Publicado

2020-10-04

Como Citar

PIMENTA, T. L. Alienação e fetichismo na crítica da economia política de Karl Marx. Nova Economia, [S. l.], v. 30, n. 2, p. 605-628, 2020. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/4958. Acesso em: 27 out. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares