Demanda brasileira de importações de laticínios com ênfase no contexto do Mercosul

Autores

Resumo

O Brasil é o maior produtor de lácteos da América Latina e, nos últimos 20 anos, deixou de ser um importador líquido de produtos lácteos para ser um exportador. No entanto, não se tornou autossuficiente e o Brasil continua a ser um grande importador na região, e é o parceiro mais relevante para a Argentina e o Uruguai no Mercosul. Neste trabalho, a demanda de importação brasileira de produtos lácteos é estimada usando uma estrutura de sistema de demanda diferenciada de origem que é derivada da teoria do consumidor. Esse modelo leva em conta os países de origem (ou seja, Argentina, Uruguai e outros concorrentes agrupados) e vários itens agregados de lácteos que competem no mercado brasileiro. elasticidades preço próprias e cruzadas, além da elasticidade de demanda em relação ao gasto total são calculadas com os parâmetros estimados do sistema de demanda. As conclusões sobre o potencial competitivo dos exportadores envolvidos neste mercado são obtidas, com especial ênfase para os parceiros do Mercosul.

Downloads

Publicado

2020-10-04

Como Citar

ARANCIBIA, R. G. .; DEPETRIS GUIGUET, E. Demanda brasileira de importações de laticínios com ênfase no contexto do Mercosul. Nova Economia, [S. l.], v. 30, n. 2, p. 551-577, 2020. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/4946. Acesso em: 29 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares