A cross-country non parametric estimation of the returns to factors of production and the elasticity of scale

Autores

  • Adalmir Marquetti

Palavras-chave:

elasticidade do produto,

Resumo

Este artigo utiliza regressão local para estimar a elasticidade do produto em relação ao trabalho, capital  humano, capital físico e a elasticidade de escalapara 90 países em 1985 e 1995. Os resultados corroboram a hipótese de retorno constante de escala.  Contudo, os países com reduzida relação capital-trabalho possuem importantes diferenças nas elasticidades dos fatores em relação aos demais países. O aumento da função de produção por capital  humano não reduziu a elasticidade do capitalfísico como sugerido por Mankiw, Romer and Weil (1992). Além disso, é investigado se a participação na renda dos fatores de produção é de fato igual à elasticidade do produto. A soma das elasticidades do  produto em relação ao trabalho e ao capital  humano é menor do que a parcela salarial para os países de elevada relação capital-produto, ocorrendoo contrário nos países de reduzida relação capitaltrabalho. Isso indica ou a presença de externalidades, ou de competição imperfeita ou que a teoria marginal de distribuição é equivocada.

Downloads

Publicado

2009-06-05

Como Citar

MARQUETTI, A. A cross-country non parametric estimation of the returns to factors of production and the elasticity of scale. Nova Economia, [S. l.], v. 17, n. 1, 2009. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/483. Acesso em: 24 set. 2021.

Edição

Seção

Números Regulares