Produção e emprego industrial nos estados brasileiros

evidências de desindustrialização

Resumo

Este artigo investiga a hipótese de desindustrialização nos estados brasileiros no período 1996-2014 e se o processo está atrelado às políticas econômicas (taxa de juros e abertura comercial) implementadas no país e ao contexto cambial e de preços favoráveis aos produtos primários. Para isso, analisa indicadores de produção e de emprego da indústria de transformação dos estados e estima modelos com dados em painel. Em síntese, os indicadores de desempenho industrial sinalizam um possível processo de desindustrialização em curso para alguns estados. Ademais, os resultados econométricos sugerem a relevância do contexto cambial e dos preços das commodities para explicar a menor capacidade da indústria de transformação estadual em gerar produto e emprego, evidenciando a hipótese de desindustrialização via doença holandesa.

Biografia do Autor

Iago Emidio Lutz de Souza, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil

Mestrado em Economia pela Universidade Federal de Uberlândia

Michele Polline Veríssimo, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil

Professora do Instituto de Economia da Universidade Federal de Uberlândia

Publicado
2019-05-10
Como Citar
SOUZA, I. E. L. DE; VERÍSSIMO, M. P. Produção e emprego industrial nos estados brasileiros. Nova Economia, v. 29, n. 1, p. 75-101, 10 maio 2019.
Seção
Números Regulares