The Brazilian development in the nineties – myths, circles, and structures

Autores

  • Fábio Erber

Palavras-chave:

Desenvolvimento econômico, mitos, política econômica, mudança institucional, estrutura produtiva, história.

Resumo

O artigo argumenta que as teorias de desenvolvimento econômico são metáforas que têm um forte conteúdo mítico, embora este não seja normalmente reconhecido. As políticas que derivam destas teorias têm duas agendas: uma agenda “positiva”, que especifica quais problemas são relevantes e as formas aceitáveis de resolvê-los; e uma agenda “negativa”, que contém as questões e políticas que devem ser evitadas. Esta abordagem é usada para interpretar a visão hegemônica do desenvolvimento, tal como explicitada no Consenso de Washington, mostrando que esta visão contém todos os ingredientes de um mito milenarista – o da travessia do Deserto rumo à Terra Prometida. Analisa-se a seguir a aplicação das duas agendas desta visão de desenvolvimento ao caso brasileiro durante a segunda metade dos anos noventa. Finalmente, o artigo discute visões alternativas de desenvolvimento, argumentando a favor de metáforas abertas, como o mito de Ulisses.

Downloads

Publicado

2009-05-28

Como Citar

ERBER, F. The Brazilian development in the nineties – myths, circles, and structures. Nova Economia, [S. l.], v. 12, n. 1, 2009. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/392. Acesso em: 28 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares