Relevância dos ativos intangíveis em empresas de alta e baixa tecnologia

Autores

  • Cristian Baú Dal Magro Universidade Regional de Blumenau
  • Alini da Silva Universidade Regional de Blumenau
  • Daniel Padilha Universidade Regional de Blumenau
  • Roberto Carlos Klann Universidade Regional de Blumenau

Palavras-chave:

value relevance, ativos intangíveis, empresas de tecnologia.

Resumo

A literatura sobre value relevance tem consolidado que informações contábeis tradicionais influenciam na tomada de decisão de investidores, quanto à compra ou venda de ações. A implantação das IFRS normatizou os ativos intangíveis, que anteriormente não eram contemplados. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivo analisar a relevância dos ativos intangíveis em empresas de alta e baixa tecnologia. Realizou-se uma pesquisa descritiva, documental e quantitativa. Utilizou-se estatística descritiva e análise de dados em painel para analisar 2.228 empresas dos EUA; e 118 empresas do Brasil. Os resultados demonstraram que o patrimônio e o lucro ajustado por contas de intangíveis, bem como o ativo intangível e o goodwill possuem relevância de valor para os agentes econômicos, principalmente para os investidores, impactando o preço das ações nos mercados brasileiro e americano. Conclui-se que a relevância dos ativos intangíveis nas empresas de tecnologia influencia no aumento do preço da ação.

Biografia do Autor

Cristian Baú Dal Magro, Universidade Regional de Blumenau

Doutorando em Ciências Contábeis e Administração

Alini da Silva, Universidade Regional de Blumenau

Doutoranda em Ciências Contábeis e Administração

Daniel Padilha, Universidade Regional de Blumenau

Mestre em Ciências Contábeis

Roberto Carlos Klann, Universidade Regional de Blumenau

Doutor em Ciências Contábeis e Administração

Downloads

Publicado

2018-03-04

Como Citar

DAL MAGRO, C. B.; DA SILVA, A.; PADILHA, D.; KLANN, R. C. Relevância dos ativos intangíveis em empresas de alta e baixa tecnologia. Nova Economia, [S. l.], v. 27, n. 3, 2018. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/3214. Acesso em: 26 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares