As críticas de Amartya Sen à teoria da escolha social de Kenneth Arrow

Autores

  • Bruno Beltrame
  • Laura Valladão de Mattos Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Amartya Sen, escolha social, Kenneth Arrow, teorema da impossibilidade, base informacional.

Resumo

Este artigo visa sistematizar as críticas que Amartya Sen dirige à estrutura teórica adotada por Arrow e mostrar como, para fugir dos resultados devastadores do teorema da impossibilidade, Sen defende a ampliação do universo de informações a serem utilizadas para embasar a escolha social. Inicialmente é apresentado um breve apanhado da teoria da escolha social de Arrow com o objetivo de fornecer o pano de fundo para a compreensão das críticas que Sen dirige a esse sistema teórico. Em seguida são expostas as interpretações de Sen sobre as razões que levaram ao resultado da impossibilidade e as críticas que este autor dirige aos fundamentos da teoria de Arrow. Por fim, são tecidas algumas considerações sobre a natureza desta reflexão crítica e suas consequências para a visão de bem-estar posteriormente adotada por Sen.

Biografia do Autor

Bruno Beltrame

Mestre em Economia pela PUC-SP

Laura Valladão de Mattos, Universidade de São Paulo

Profa. Associada do Departamento de Economia da FEA-USP. Áreas de atuação:História do Pensamento Econômico e Metodologia da Economia.

Downloads

Publicado

2017-06-30

Como Citar

BELTRAME, B.; MATTOS, L. V. de. As críticas de Amartya Sen à teoria da escolha social de Kenneth Arrow. Nova Economia, [S. l.], v. 27, n. 1, 2017. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/2790. Acesso em: 26 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares