Comportamento do desemprego regional no Brasil: uma aplicação de teste de convergência em painel

Autores

  • Tatiana Kolodin Ferrari Universidade Federal do Espírito Santo
  • Gutemberg Hespanha Brasil Universidade Federal do Espírito Santo

Palavras-chave:

desemprego regional, raiz unitária, convergência

Resumo

O estudo teve por objetivo analisar o comportamento das taxas de desemprego regionais no Brasil. Especificamente buscou-se identificar a existência de um processo de convergência e se esse é caracterizado como condicional ou incondicional. A principal inovação consiste em estender esse tipo de análise para as 27 Unidades da Federação. Utilizando testes de raízes unitárias em painel, pode-se fortemente rejeitar a hipótese de presença de raiz unitária, indicando que os choques sobre as taxas de desemprego regionais possuem efeitos transitórios, e a convergência se caracteriza como condicional, o que explica a existência de diferenças estáveis entre os índices de desemprego regionais. As evidências se alinham com a abordagem de equilíbrio ou a Teoria Compensatória, tendo como principais explicações para o fenômeno a preferência dos indivíduos por determinados locais.

Biografia do Autor

Tatiana Kolodin Ferrari, Universidade Federal do Espírito Santo

Graduada em Ciências Econômicas pela UFSC e Mestre em Economia pela UFES. Possui experiência na área de pesquisa em Economia do Bem-Estar (Instituto Jones dos Santos Neves - IJSN) e em políticas públicas e urbanas como pesquisadora do IPEA/EMPLASA.

Gutemberg Hespanha Brasil, Universidade Federal do Espírito Santo

Doutor em Engenharia Elétrica(Controle e Estatística) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Atualmente é professor associado 3 da Universidade Federal do Espírito Santo.

Downloads

Publicado

2016-03-07

Como Citar

FERRARI, T. K.; BRASIL, G. H. Comportamento do desemprego regional no Brasil: uma aplicação de teste de convergência em painel. Nova Economia, [S. l.], v. 25, n. 3, 2016. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/2408. Acesso em: 26 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares