Seguro-desemprego brasileiro e salário de reinserção: análise empírica com regressão com descontinuidade e propensity score matching

Autores

  • Gibran Teixeira Universidade Federal do Rio Grande-FURG Programa de Pós-Graduação em Economia Aplicada - PPGE/FURG
  • Giácomo Balbinotto Neto Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Palavras-chave:

seguro desemprego, salário de reinserção, regressão descontínua, propensity score matching

Resumo

O objetivo deste artigo é avaliar a influência do programa brasileiro de Seguro-Desemprego sobre o salário de reinserção dos seus beneficiados. Como referenciais teóricos, foram utilizadas as teorias de JobSearch e do Capital Humano. Para a análise empírica, empregou-se o método de regressão com descontinuidade modelo Sharp, bem como o propensity score matching como critério de robustez. Avaliando os resultados, percebe-se que o programa nacional vai de encontro às teorias, visto que não se mostrou suficiente para influenciar o salário de reinserção dos beneficiados. Isso indica que ele atua no sentido de auxiliar financeiramente o trabalhador por um período definido de tempo sem agregar nenhum nível de capital humano aos seus beneficiados.

Biografia do Autor

Gibran Teixeira, Universidade Federal do Rio Grande-FURG Programa de Pós-Graduação em Economia Aplicada - PPGE/FURG

Professor do programa de Pós-Graduação em Economia Aplicada - PPGE/FURG

Doutor em Economia Aplicada - PPGE/UFRGS

Giácomo Balbinotto Neto, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Professor do programa de Pós-Graduação em Economia Aplicada - PPGE/UFRGS

Doutor em Economia - FEA/USP

Downloads

Publicado

2017-03-27

Como Citar

TEIXEIRA, G.; BALBINOTTO NETO, G. Seguro-desemprego brasileiro e salário de reinserção: análise empírica com regressão com descontinuidade e propensity score matching. Nova Economia, [S. l.], v. 26, n. 3, 2017. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/2215. Acesso em: 29 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares