A economia do narcotráfico: uma abordagem a partir da experiência boliviana

Autores

  • José Carrera-Fernandez
  • Genaro Emilio Carrión Maldonado

Palavras-chave:

narcotráfico, economia das drogas, economia do crime

Resumo

Este artigo analisa a econoniia do narcotráfico na Bolívia, dando ênfase à produção de coca - matéria-prima  indispensável para a obtenção de cocaína, e desenvolve um  referencial teórico capaz de explicar o vertiginoso crescimento da produção ilegal de coca, bem como prever a evolução da  estrutura de mercado  dessa  indústria, frente à  repressão. Os resultados econométricos confirmam as hipóteses levantadas neste trabalho e mostram que a evolução da produção ilegal de coca é explicada basicamente pelo diferencial de ganho nessa atividade, em  relação ao ganho do setor legal da economia. Ademais, a repressão militar ao narcotráfico, imposta desde a década passada na Bolívia, não foi efetiva em conter o aumento da produção de coca, nem muito menos em reduzir o fluxo migratório de agentes e recursos para o narcotráfico, o qual desenvolveu novas  tecnologias de producão, multiplicando o número de pequenos empreendimentos, através de uma drástica redução na escala de  produção. Os resultados reforçam ainda mais o ponto de vista de que novas políticas antidrogas, para terem sucesso,  terão que reduzir o diferencial de ganho dessa atividade ilegal vis-a-vis as atividades legais da economia e terão que considerar seriamente a descriminalização das drogas.

Downloads

Publicado

2013-10-10

Como Citar

CARRERA-FERNANDEZ, J.; MALDONADO, G. E. C. A economia do narcotráfico: uma abordagem a partir da experiência boliviana. Nova Economia, [S. l.], v. 9, n. 2, 2013. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/2161. Acesso em: 24 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares