Ciclo e indicadores antecedentes na indústria do Rio Grande do Sul

Autores

  • Igor Alexandre Clemente de Morais

Palavras-chave:

ciclos dos negócios, quebras estruturais, indicadores antecedentes

Resumo

Esse artigo tem dois principais objetivos. Primeiro compara três diferentes técnicas de datação de ciclos para determinar os picos e os vales da produção industrial do Rio Grande do Sul. Os resultados apontaram que, entre 1991-I e 2008-IV, o setor no Estado passou por cinco recessões. Duas tiveram curta duração, de quatro trimestres, e estão associadas a uma taxa de câmbio mais valorizada. Dois outros ciclos recessivos ocorreram em uma conjuntura de crises internacionais. Por fim, a mais longa recessão, que durou oito trimestres, teve como vetor a estiagem que atingiu o Estado. Um segundo objetivo é a determinação de indicadores antecedentes da produção industrial gaúcha. Partindo de mais de  200 séries candidatas, encontra-se que quatro conseguem antecipar a dinâmica cíclica do setor.

Downloads

Publicado

2013-09-19

Como Citar

MORAIS, I. A. C. de. Ciclo e indicadores antecedentes na indústria do Rio Grande do Sul. Nova Economia, [S. l.], v. 23, n. 1, 2013. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/2124. Acesso em: 24 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares