Persistência das desigualdades regionais no Brasil: polarização e divergência

Autores

  • Erik Figueiredo UFPB
  • Sabino Porto Junior

Palavras-chave:

desigualdade, polarização, divergência, renda, dinâmica

Resumo

Este estudo pretende avaliar a dinâmica recente do desenvolvimento regional no Brasil. Para tanto, parte-se da premissa de que a queda recente nos indicadores de desigualdade de renda estaduais e municipais não denota um processo de convergência de renda. A adoção do conceito de polarização desenvolvido em Anderson, Linton & Leo (2012), demonstra que, ao dividir o Brasil nos subconjuntos Norte/Nordeste e Resto do País, há maior identificação dos estados e municípios dentro de cada grupo (pobres com pobres e ricos com ricos), e um aumento da distância entre eles. Neste sentido, a redução da desigualdade total reflete um processo de divergência de renda.

Biografia do Autor

Erik Figueiredo, UFPB

Doutor em economia pela UFRGS. Professor do departamento de economia da UFPB.

Downloads

Publicado

2015-08-13

Como Citar

FIGUEIREDO, E.; PORTO JUNIOR, S. Persistência das desigualdades regionais no Brasil: polarização e divergência. Nova Economia, [S. l.], v. 25, n. 1, 2015. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/2106. Acesso em: 29 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares