Macroeconomic theory in the aftermath of the crisis: mainstream and new Keynesianism

Autores

  • Ítalo Pedrosa Universidade Estadual de Campinas
  • Maryse Farhi Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

Novos keynesianos, Teoria Macroeconômica, Mainstream, Política macroeconômica, Novo Consenso Macroeconômico

Resumo

A falha do mainstream da teoria macroeconômica em fornecer um conjunto adequado de instrumentos para entender e combater a crise econômica desencadeou um debate entre os teóricos da tendência dominante sobre os próprios fundamentos e sobre as políticas macroeconômicas adequadas. O objetivo deste trabalho é investigar em que medida a crise teve consequências para as teorias e as recomendações de políticas macroeconômicas do mainstream. Argumentamos que os novos keynesianos não passaram incólumes pela crise, eles próprios reconhecendo a necessidade de adaptar seus modelos para a realidade observada. A principal mudança é o reconhecimento da não neutralidade do sistema financeiro, que coloca em questão a política monetária guiada por um instrumento, a taxa de juros de curto prazo, uma meta, a taxa de inflação, que seriam insuficientes para simultaneamente levar a um crescimento estável e próximo do potencial e manter a estabilidade do sistema financeiro.

Downloads

Publicado

2016-02-15

Como Citar

PEDROSA, Ítalo; FARHI, M. Macroeconomic theory in the aftermath of the crisis: mainstream and new Keynesianism. Nova Economia, [S. l.], v. 25, n. 2, 2016. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/1737. Acesso em: 26 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares