Spatial patterns of rural poverty: an exploratory analysis in the São Francisco River Basin, Brazil

Autores

  • Marcelo de Oliveira Torres
  • Stephen A. Vosti
  • Marco P. Maneta
  • Wesley W. Wallender
  • Lineu N. Rodrigues
  • Luis H. Bassoi
  • Julie A. Young

Palavras-chave:

pobreza rural, análise de cluster, autocorrelação espacial, Bacia do Rio São Francisco

Resumo

A caracterização e a análise da distribuição espacial da pobreza podem ser úteis na apli-cação de programas voltados para a redução de pobreza já que possibilitam a identificação de áreas onde a incidência é maior e cuja ex-tensão muitas vezes ultrapassa as linhas ter-ritoriais oficiais. Nesse contexto, este artigo usa os mais recentes dados sobre pobreza rural municipal no Brasil para identificar os padrões espaciais de pobreza rural na Bacia do Rio São Francisco (BRSF). Indicadores de autocorrelação espacial I de Moran são gera-dos e usados para a construção de um mapa de clusters de pobreza rural. Os resultados indicam que a pobreza rural é espacialmen-te autocorrelacionada em algumas áreas da BRSF, nas quais municípios mais (menos) pobres tendem a se localizar perto de municí-pios mais (menos) pobres. Mais importante, talvez, os resultados sugerem a necessidade de se usar metodologias de análise que consi-derem explicitamente a localização como um fator explanatório da pobreza rural na bacia, como, por exemplo, econometria espacial.

Downloads

Publicado

2011-07-12

Como Citar

TORRES, M. de O.; VOSTI, S. A.; MANETA, M. P.; WALLENDER, W. W.; RODRIGUES, L. N.; BASSOI, L. H.; YOUNG, J. A. Spatial patterns of rural poverty: an exploratory analysis in the São Francisco River Basin, Brazil. Nova Economia, [S. l.], v. 21, n. 1, 2011. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/1259. Acesso em: 29 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares