Diferenças raciais no padrão de gastos com educação: uma abordagem semiparamétrica

Autores

  • Pollyana Jucá Santana
  • Tatiane Almeida de Menezes

Palavras-chave:

Curva de Engel, gasto com educação, análise semiparamétrica, preconceito racial

Resumo

O presente artigo objetiva analisar o padrão de gastos com educação das famílias brasileiras, buscando identificar se há diferença racial na determinação da parcela dos gastos com esse grupo de consumo. O estudo se baseará em uma análise semiparamétrica da curva de Engel de educação, utilizando dados da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) – 2002/ 2003 e separando as famílias em grupos de renda com o intuito de identificar se há diferenças raciais dentro de um mesmo grupo. Os resultados sugerem que a variável "raça" é significativa para a amostra como um todo, mas demonstra ser significante (a 5% de confiança) para apenas o último grupo analisado, indicando que, entre os mais pobres, não há diferença racial na decisão de dispêndio com educação.

Downloads

Publicado

2011-01-26

Como Citar

SANTANA, P. J.; DE MENEZES, T. A. Diferenças raciais no padrão de gastos com educação: uma abordagem semiparamétrica. Nova Economia, [S. l.], v. 19, n. 3, 2011. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/novaeconomia/article/view/1051. Acesso em: 24 nov. 2020.

Edição

Seção

Números Regulares