UM ESTUDO DOS DETERMINANTES DA DISTRIBUIÇÃO DE DIVIDENDOS DE EMPRESAS DA B3:

UM OLHAR SOB OS DIFERENTES SETORES

Autores

  • Diego Reis Chain Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Flavia Vital Januzzi Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.22561/cvr.v33i3.7805

Palavras-chave:

Política de Dividendos., Dividend Yield, Regressão Quantílica

Resumo

O propósito do presente estudo foi identificar os determinantes da política de dividendos das empresas brasileiras listadas na B3, considerando também essas relações por setor de atuação. A amostra final foi composta por 527 empresas entre ativas e canceladas, com dados anuais entre 1996 e 2020, totalizando 6164 observações. Foram realizadas estimações em um painel de dados desbalanceado através do modelo de Regressão Quantílica, sendo utilizados os quantis 0,25; 0,5; 0,75 e 0,9.  Os resultados apontam que para toda a amostra os fatores relacionados ao tamanho, rentabilidade, governança e características macroeconômicas são relevantes para a política de dividendos. Já as estimações feitas por setor apontam que o tamanho, a concentração acionária e as características macroeconômicas são os fatores mais relevantes na maior parte dos quantis, enquanto fatores relacionados a endividamento, a rentabilidade, a liquidez e a governança corporativa possuem relações diferentes a depender de cada setor. Os achados fornecem evidências para investidores e acadêmicos na compreensão das diferenças entre os fatores determinantes da política de dividendos das empresas considerando o setor de atuação.

Biografia do Autor

Diego Reis Chain, Universidade Federal de Juiz de Fora

Mestre em Administração (UFJF). Doutorando em Administração/Finanças (CEPEAD-UFMG). https://orcid.org/0000-0002-7430-1709. Endereço: Av. Pres. Antônio Carlos, 6627 - Pampulha, Belo Horizonte - MG, 31270-901. Telefone: (32) 99103-4786. E-mail: diegorchain@gmail.com

Flavia Vital Januzzi, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutora em Administração/Finanças (CEPEAD-UFMG). https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2020180233. Endereço: Campus Universitário, Rua José Lourenço Kelmer, s/n – São Pedro, Juiz de Fora – MG, 36036-900.Telefone: (32) 98808-3635. E-mail: flavia_januzzi@yahoo.com.br

Referências

Al‐Najjar, B. (2009). Dividend behaviour and smoothing new evidence from Jordanian panel data. Studies in Economics and Finance. https://doi.org/10.1108/10867370910974017

Anton, S. G. (2016). The impact of dividend policy on firm value. A panel data analysis of Romanian listed firms. Journal of public administration, finance and law, (10), 107-112. https://doi.org/10.1515/rebs-2016-0039

Assaf Neto, A., Ambrozini, M. A., & Lima, F. G. (2007). Dividendos: teoria e prática. Inside Books. https://repositorio.usp.br/item/002749742

Banco Central do Brasil. (2022). Calculadora do Cidadão (Página Web). https://www.bcb.gov.br/acessoinformacao/calculadoradocidadao

Bernardelli, L. V., & Bernardelli, A. G. (2016). Análise sobre a Relação do Mercado Acionário com as Variáveis Macroeconômicas no Período de 2004 a 2014. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, 4(1), 4–17. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/recfin/article/view/27671

Black, F. (1976). The Dividend Puzzle. The Journal of Portfolio Management Winter, 2(2),5-8;: https://doi.org/10.3905/jpm.1976.408558

Brasil. Presidência da República. Lei n°6.404, de 15 de dezembro de 1976. Dispõe sobre as sociedades por ações. Brasília: Diário Oficial da União. Presidência da República. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6404consol.htm

Brealey, R. A., Myers, S. C., Allen, F., & Mohanty, P. (2012). Principles of corporate finance. Tata McGraw-Hill Education.

Brennan, M. J. (1970). Taxes, market valuation and corporate financial policy. National tax journal, 23(4), 417-427. http://www.jstor.org/stable/41792223.

Cunha, P. L. D. A. (2020). Indicadores macroeconômicos e a influência em decisões de dividendos: uma análise sob a ótica de retenção de lucro. [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal Rural do Semi-Árido]. https://repositorio.ufersa.edu.br/handle/prefix/5754

Dang, H. N., Vu, V. T. T., Ngo, X. T., & Hoang, H. T. V. (2021). Impact of dividend policy on corporate value: Experiment in Vietnam. International Journal of Finance & Economics, 26(4), 5815-5825. https://doi.org/10.1002/ijfe.2095

DeAngelo, H., DeAngelo, L., & Stulz, R. M. (2006). Dividend policy and the earned/contributed capital mix: a test of the life-cycle theory. Journal of Financial economics, 81(2), 227-254. https://doi.org/10.1016/j.jfineco.2005.07.005

Easterbrook, F. H. (1984). Two Agency-Cost Explanations of Dividends. The American Economic Review, 74(4), 650–659.

http://www.jstor.org/stable/1805130

Fama, E.F. and French, K.R. (2001), Disappearing Dividends: Changing Firm Characteristics Or Lower Propensity To Pay?. Journal of Applied Corporate Finance, 14: 67-79. https://doi.org/10.1111/j.1745-6622.2001.tb00321.x

Farrar, D. E., & Selwyn, L. L. (1967). Taxes, corporate financial policy and return to investors. National Tax Journal, 20(4), 444-454.

https://doi.org/10.1086/NTJ41791571

Fonteles, I. V., Peixoto Júnior, C. A., Vasconcelos, A. C. de, & De Luca, M. M. M. (2013). POLÍTICA DE DIVIDENDOS DAS EMPRESAS PARTICIPANTES DO ÍNDICE DIVIDENDOS DA BM&FBOVESPA. Contabilidade Vista & Revista, 23(3), 173-204. Recuperado de

https://revistas.face.ufmg.br/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/1720

Forti, C. A. B., Peixoto, F. M., & Alves, D. L. e. (2015). Determinant Factors of Dividend Payments in Brazil*. Revista Contabilidade & Finanças, 26(68), 167–180. https://doi.org/10.1590/1808-057X201512260

Galvão, K. da S., Santos, J. F. dos, & Araújo, J. M. de. (2019). Política de Distribuição de Dividendos: uma análise dos fatores relacionados ao pagamento de dividendos e do payout incremental pelas empresas brasileiras. Enfoque: Reflexão Contábil, 38(3), 57–75. https://doi.org/10.4025/enfoque.v38i3.42438

Gordon, M. J. (1959). Dividends, Earnings, and Stock Prices. The Review of Economics and Statistics, 41(2), 105. https://doi.org/10.2307/1927792

Greene, W.H. (2002). Econometric Analysis. 5th Edition, Prentice Hall, Upper Saddle River, 802.

Harada, K., & Nguyen, P. (2011). Ownership concentration and dividend policy in Japan. Managerial Finance, 37(4), 362–379.

https://doi.org/10.1108/03074351111115313

Holanda, A. P., & Coelho, A. C. D. (2012). Dividendos e efeito clientela: evidências no mercado brasileiro. RAE-Revista De Administração De Empresas, 52(4), 448 463. http://dx.doi.org/10.1016/j.jfineco.2005.07.005

Iquiapaza, R. A., Lamounier, W. M., & Amaral, H. F. (2008). Assimetria de informações e pagamento de dividendos na Bovespa. Advances in Scientific and Applied Accounting, 1(1), 1-15. https://mpra.ub.uni-muenchen.de/id/eprint/9450

Jensen, M. C. (1986). Agency Costs of Free Cash Flow, Corporate Finance, and Takeovers. The American Economic Review, 76(2), 323–329. http://www.jstor.org/stable/1818789

Kaveski, I. D. S., Carpes, A. M. da S., Moraes, T. M., & Zittei, M. V. M. (2017). Fatores determinantes do pagamento de dividendos de empresas listadas em bolsa. Revista de Contabilidade Da UFBA, 11(2), 123–139.

https://doi.org/10.9771/RC-UFBA.V11I2.18380

Labhane, N. B., & Mahakud, J. (2016). Determinants of Dividend Policy of Indian Companies: A Panel Data Analysis. SAGE Journals, 20(1), 36–55. https://doi.org/10.1177/0971890716637698

Lintner, J. (1956). Distribution of Incomes of Corporations Among Dividends, Retained Earnings, and Taxes on JSTOR. The American Economic Review, 46(2), 97–113. https://www.jstor.org/stable/1910664

Loncan, T. R., & Caldeira, J. F. (2014). Estrutura de capital, liquidez de caixa e valor da empresa: estudo de empresas brasileiras cotadas em bolsa. Revista Contabilidade & Finanças, 25(64), 46-59. https://doi.org/10.1590/S1519-70772014000100005

Marioni, L. da S., Vale, V. de A. V., Perobelli, F. S., & Freguglia, R. da S. (2016). Uma aplicação de regressão quantílica para dados em painel do pib e do pronaf. Revista de Economia e Sociologia Rural, 54(2), 221–242.

https://doi.org/10.1590/1234.56781806-947900540202/PDF/RESR-54-2-221.PDF

Marques, B. dos S., Perpétuo, A. A. G., & Rocha, D. M. (2020). Bibliometric analysis on dividend studies in Brazil. Research, Society and Development, 9(8), e463985658. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i8.5658

Miller, M.H. and Rock, K. (1985) Dividend Policy under Asymmetric Information. Journal of Finance, 40, 1031-1051.

https://doi.org/10.1111/j.1540-6261.1985.tb02362.x

Modigliani, F., & Miller, M. H. (1961). Dividend Policy, Growth, and the Valuation of Shares. The Journal of Business, 34(4), 411–433.

http://www.jstor.org/stable/2351143.

Mota, D. C. (2007). Dividendos, juros sobre capital próprio e recompra de ações: um estudo empírico sobre a política de distribuição no Brasil. [Dissertação de Mestrado, Fundação Getúlio Vargas, SP].

http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/2311

Sharif, I., Adnan, A. L. İ., & Jan, F. A. (2015). Effect of dividend policy on stock prices. Business & management studies: an international journal, 3(1), 56-87. https://doi.org/10.15295/bmij.v3i1.101

Souza, D. H. de O., Peixoto, F. M., & dos Santos, M. A. (2016). EFEITOS DA GOVERNANÇA CORPORATIVA NA DISTRIBUIÇÃO DE DIVIDENDOS: UM ESTUDO EM EMPRESAS BRASILEIRAS. Advances in Scientific and Applied Accounting, 9(1), 058–079. Retrieved from

https://asaa.anpcont.org.br/index.php/asaa/article/view/197

Ströher, J. R. (2015). Análise da política de dividendos: uma aplicação de regressão quantílica [Dissertação de Mestrado, Universidade do Vale do Rio dos Sinos]. http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/3853

Thakur, B.P.S. and Kannadhasan, M. (2018), "Determinants of dividend payout of Indian manufacturing companies: A quantile regression approach", Journal of Indian Business Research, Vol. 10 No. 4, pp. 364-376.

https://doi.org/10.1108/JIBR-02-2018-0079

Vancin, D.F . (2013). Dividendos: a vontade de pagar, ou não, das empresas brasileiras de capital aberto [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul]. https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/77732

Júnior, D.B., Marques, D.B., Domingos, S.R., & Ponte, V.M. (2017). A Influência da Política de Dividendos sobre o Valor de Mercado: Evidências em Empresas Brasileiras. Contabilidade, Gestão e Governança, 20, 175-194. https://cgg-amg.unb.br/index.php/contabil/article/view/1114/pdf

Zhou, K. Z., Gao, G. Y., & Zhao, H. (2017). State ownership and firm innovation in China: An integrated view of institutional and efficiency logics. Administrative Science Quarterly, 62(2), 375-404. https://doi.org/10.1177/0001839216674457

Publicado

2023-01-23

Como Citar

CHAIN, D. R.; JANUZZI, F. V. UM ESTUDO DOS DETERMINANTES DA DISTRIBUIÇÃO DE DIVIDENDOS DE EMPRESAS DA B3: : UM OLHAR SOB OS DIFERENTES SETORES. Contabilidade Vista & Revista, [S. l.], v. 33, n. 3, p. 227-252, 2023. DOI: 10.22561/cvr.v33i3.7805. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/7805. Acesso em: 4 fev. 2023.